quarta-feira, 12 de Outubro de 2011

Moçambique: Comissão Política da FRELIMO debate situação do país de quinta-feira a domingo




MMT - LUSA

Maputo, 12 out (Lusa) - A Comissão Política do partido FRELIMO, no poder, vai avaliar, de quinta feira até domingo, a situação sociopolítica e económica de Moçambique, e preparar o X Congresso de 2012, que escolherá o candidato às presidenciais de 2014.

A reunião acontece depois da realização da reunião de quadros da FRELIMO na última semana, que discutiu as teses do X Congresso, agendado para setembro do próximo ano em Cabo Delgado, com objetivo de escolher o sucessor de Armando Guebuza, atual presidente de Moçambique.

O atual chefe de Estado, Armando Guebuza, está constitucionalmente impedido de concorrer às presidenciais de 2014, uma vez que termina nesse ano o limite de dois mandatos imposto pela lei fundamental do país.

O porta-voz da FRELIMO, Edson Macuácuá, disse hoje em Maputo que o encontro dos próximos quatro dias pretende discutir o desempenho do governo, as atividades do governo e do partido para o próximo ano, bem como o desempenho da bancada parlamentar da FRELIMO na Assembleia da República nos últimos dois anos.

De acordo com a agenda da reunião, o órgão mais importante da FRELIMO entre os congressos irá debater o plano de atividades e do orçamento do partido no poder em Moçambique para 2012, o relatório do gabinete central de preparação do X Congresso e irá fará uma "reflexão sobre a deslocação das células do partido dos locais de trabalho para os locais de residências".

O desmantelamento das células do partido nas instituições públicas é uma das exigências dos doadores, que, há dois anos, apresentaram este ponto como uma das condicionantes para financiar o Orçamento do Estado moçambicano.

Em 2012, o partido FRELIMO completará meio século de existência, pelo que "comemorará 50 anos da realização do primeiro congresso que ditou a fundação desta força política", assinalou Edson Macuácuá.

A Comissão Política da FRELIMO vai analisar também as propostas de diretivas sobre eleições internas e de delegados que participarão na reunião do partido, que separa os congressos.

Sem comentários: