Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 26 de abril de 2016

Portugal. MARCELO, UM "CAMALEÃO NA POLÍTICA"



"SOU CONTRA A LADAÍNHA DOS CONSENSOS A TODO O CUSTO" - Alfredo Barroso

Duras críticas por parte do socialista quanto ao pedido de Marcelo Rebelo de Sousa esta segunda-feira.
O socialista, Alfredo Barroso recorreu à sua página pessoal do Facebook para comentar o discurso de Marcelo Rebelo de Sousa durante as comemorações do 25 de Abril.

O Chefe de Estado apelava aos consensos entre os partidos políticos. As reações do Bloco de Esquerda, PS, PCP e CDS foram muito positivas, algo que não caiu bem a Alfredo Barroso.

“Confesso que não gosto de ‘camaleões’ na política, sobretudo quando passam com a mão pelo pelo de quem gostam muito que lhe reguem o pé. Dizer que o discurso do Presidente Marcelo foi um discurso ‘abrilista’ deixa-me ‘pregado ao terreno’, paralisado como no ‘jogo da estátua’”, afirma.

Num tom muito crítico, o socialista diz recordar o conselho “repetido” de Mário Soares, de que na política, “de nada vale ter razão antes de tempo”.

“Convém esclarecer que, para mim, a democracia é divergência política e confronto de ideias e programas. A unanimidade e o unanimismo são coisas de ‘antigo regime’ e ‘partido único’, traduzidos, no tempo de Salazar, pela União Nacional, a PIDE e a Censura, e, no tempo de Marcelo Caetano, pela Ação Nacional Popular, a DGS e o Exame Prévio”, adianta.

Remetendo a sua comparação ao tempo do Estado Novo, Alfredo Barroso diz ser “contra a ladainha dos consensos a todo o custo e da união nacional tipo ‘arco da governação’. Mais: para mim, o único ‘pacto de regime’ válido é a Constituição da República Portuguesa”.

Apesar de se mostrar completamente contra o consenso entre os partidos, o socialista pede atenção, pois é “a favor da negociação de acordos políticos, quando se tornam necessários para executar políticas”.

Zahra Jivá – Notícias ao Minuto - Título PG

Sem comentários: