Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Angola. HONRAR A MEMÓRIA DOS HERÓIS ANÓNIMOS MILITANTES DE TARIMBA DO MPLA!


HÁ QUE HONRAR A MEMÓRIA DOS HERÓIS ANÓNIMOS QUE FORAM, QUANTOS DELES, MILITANTES DE TARIMBA DO MPLA!


Inclino-me emocionado face aos heróis e mártires anónimos do Kuito (Bié); fui um dos combatentes que esteve na origem das Forças Especiais da LCB do Bié, forja temerária que tantos heróis e mártires ignotos produziu, pelo que sei do que falo, inclusive a nível das questões geo estratégicas que se prendem com o exercício de independência e soberania de Angola!...

Muitos desses heróis anónimos estão inscritos na ASPAR e esperam até hoje da prossecução dos seus direitos à reforma, no âmbito das políticas de paz correntes, traduzidas pelas medidas de reconstrução nacional, reconciliação e reinserção social!  heróis anónimos estão inscritos na ASPAR e esperam até hoje da prossecução dos seus direitos à reforma, no âmbito das políticas de paz correntes, traduzidas pelas medidas de reconstrução nacional, reconciliação e reinserção social.

Estiveram como vanguarda nas primeiras linhas da defesa e da segurança nacional e estão a ser os últimos a beneficiar da própria paz e dos direitos irrecusáveis que a eles assistem!...

Com esses heróis e mártires desconhecidos lembro os exemplos de muitos outros camaradas, entre eles do camarada General Simeone Mukuni (morto em combate no Andulo no âmbito da Operação Restauro), como do camarada José Herculano Pires, Revolução, combatente que honrou nas linhas da frente a história da luta contra terrorismo ao longo de décadas, ou ainda o camarada Leite (1º comandante das Forças Especiais do Bié, morto em combate), Carlos Freitas (assassinado após uma emboscada perpetrada pela BRINDE), Guilherme (morto em combate), seu irmão Carlos (também já desaparecido), “Saber Andar” (recentemente falecido), um dos combatentes mais vezes ferido em combate, em ocasiões distintas e por causa das muitas batalhas em que participou!...

Esses são os militantes de tarimba do MPLA e são eles que nos motivam a levar por diante de forma clarividente, a saga do Movimento de Libertação em África!

Com eles não tenho dúvidas que o rumo do MPLA tem sido transmitido a Angola e Angola é mesmo um país com rumo, malgrado os infortúnios do choque e da terapia neoliberal!

Os heróis anónimos estão inscritos na ASPAR e esperam até hoje da prossecução dos seus direitos à reforma, no âmbito das políticas de paz correntes, traduzidas pelas medidas de reconstrução nacional, reconciliação e reinserção social!... Estiveram como vanguarda nas primeiras linhas da defesa e segurança nacional e estão a ser os últimos a beneficiar da própria paz e dos direitos irrecusáveis que a eles assiste!... Com estes heróis e mártires desconhecidos, lembro os exemplos de muitos outros camaradas, entre eles do General Simeone Mukuni (morto em combate no Andulo no âmbito da Operação Restauro), como do camarada José Herculano Pires, Revolução, combatente que honrou nas linhas da frente a história da luta contra terrorismo ao longo de décadas, ou ainda combatentes como o camarada Leite (1º comandante das Forças especiais do Bié), Carlos Freitas (assassinado pela BRINDE), Guilherme (morto em combate),seu irmão Carlos (também já desaparecido), ou "Saber Andar" (recentemente falecido), um dos combatentes mais vezes ferido em combate em ocasiões distintas e por causa das muitas batalhas em que participou!... Esses são os militantes de tarimba do MPLA e são eles que nos levam a levar por diante de forma clarividente a saga do Movimento de Libertação em África! 

Fotos: Cemitério-monumento do Cuito e um momento da assembleia provincial da ASPAR no Cuito, dia 15 de Junho de 2011.

Sem comentários: