Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Trabalhadores dos transportes coletivos de Luanda ameaçam paralisação devido a salários em atraso



Trabalhadores da empresa de Transportes Coletivos e Urbanos de Luanda (TCUL) estão a ameaçar com uma paralisação, em protesto contra quatro meses de salários em atraso, uma decisão que deverá ser tomada a 14 de junho.

O secretário-geral adjunto da comissão sindical dos trabalhadores da TCUL, Domingos Epalanga, disse hoje à Lusa que depois de regularizados os nove meses de salários em atraso que originaram uma greve de cerca de um mês, a entidade patronal voltou a falhar o pagamento.

Segundo Domingos Epalanga, a comissão sindical reuniu-se na quinta-feira com o Conselho de Administração da empresa, tendo ficado agendada para o dia 14 a realização de uma assembleia-geral de trabalhadores.

"Nesta assembleia teremos a nossa intervenção para explicarmos os passos que temos dado em torno dessa situação, enquanto sindicalistas, e o Conselho de Administração, na qualidade de patronato, também terá a oportunidade de nessa assembleia explicar os esforços que têm feito com vista a pôr cobro a esta triste situação que estamos a atravessar", disse o sindicalista.

Domingos Epalanga adiantou que por agora a comissão sindical tenta gerir a situação, "acalmando os ânimos internamente".

NME // JMR – Lusa

Sem comentários: