Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 5 de julho de 2016

Portugal. “É CONSENSUAL A IMORALIDADE DE PASSOS COELHO”



Isabel Moreira não aceita que o anterior primeiro-ministro culpe o atual Governo pela eventual aplicação de sanções a Portugal.
Entendimentos diferentes sobre as mais variadas matérias são recorrentes entre Governo e oposição. Mas há um assunto que marca a atualidade no qual se tem registado consenso: a aplicação de sanções a Portugal por parte de Bruxelas.

O facto de Executivo e partidos da oposição terem uma opinião semelhante não dispensa, contudo, um atirar de responsabilidades. Se PS atira culpas ao PSD/CDS, estes fazem o mesmo, no sentido inverso.

Na sua página no Facebook, Isabel Moreira disse acreditar que “é consensual a imoralidade da aplicação de qualquer tipo de sanção a Portugal”, assim como “é consensual a imoralidade de Passos Coelho quando se junta ao ‘patriotismo’ tentando sugerir pelo meio que a virem as sanções ‘injustas’ poderão ser (afinal) por causa da ação deste governo”. “Definitivamente , Passos Coelho acabou”, escreveu a deputada socialista.

Pela mesma via, a socialista brincou ainda com as palavras do ministro alemão das Finanças – relativamente a um segundo resgate – e com as mais recentes declarações da ex-ministra homóloga em Portugal.

“Está ali a Maria Luís, ex-ministra das Finanças, a dizer que se fosse ministra não havia sanções, mas as sanções que estão a ser discutidas resultam do incumprimento da ação governativa dela. Cale-se. Isso agora não interessa nada”, atirou, em jeito de provocação, depois de recordar as palavras de António Costa, que classifica as possíveis sanções como “imorais e fora de tempo”.

Goreti Pera – Notícias ao Minuto

Sem comentários: