quinta-feira, 15 de setembro de 2016

ULTIMATO DA TERRA À IRRACIONALIDADE HUMANA!




1 – Discurso do Comandante Fidel no Rio de Janeiro, a 12 de Junho de 1992:

“Una importante especie biológica está en riesgo de desaparecer por la rápida y progresiva liquidación de sus condiciones naturales de vida: el hombre.

Ahora tomamos conciencia de este problema cuando casi es tarde para impedirlo.

Es necesario señalar que las sociedades de consumo son las responsables fundamentales de la atroz destrucción del medio ambiente.

Ellas nacieron de las antiguas metrópolis coloniales y de políticas imperiales que, a su vez, engendraron el atraso y la pobreza que hoy azotan a la inmensa mayoría de la humanidad.

Con solo el 20 por ciento de la población mundial, ellas consumen las dos terceras partes de los metales y las tres cuartas partes de la energía que se produce en el mundo”…

2 – Discurso do Presidente da Bolívia, Evo Morales, na Cimeira do Clima em Copenhaga, em Dezembro de 2009:

… “Si estas son nuestras profundas diferencias ideológicas, programáticas, culturales de la vida, yo he llegado a la conclusión queridos presidentes, delegaciones que están presentes acá, que en este milenio es más importante defender los derechos de la Madre Tierra que defender los derechos humanos.

La tierra o el planeta tierra, o la Madre Tierra o la naturaleza existen y existirá sin el ser humano, pero el ser humano no puede vivir sin el planeta tierra. Y por tanto, es nuestra obligación defender el derecho de la Madre Tierra, defender el derecho de la Madre Tierra, defender el planeta tierra es más importante que defender los derechos humanos.
Muchos dirán, bueno, entonces qué es la vida, pero si no hay planeta tierra que se destroza, de qué sirve defender los derechos humanos, la vida misma.

Yo saludo a las Naciones Unidas, que este año por fin ha declarado el Día Internacional de la Madre Tierra. Es Madre Tierra. La madre es algo sagrado, la madre es nuestra vida”…

3 – Se os detentores de poder nos estados capitalistas modernos e dos modernos mercados tivessem correspondido imediatamente ao primeiro alerta que de forma tão lúcida e oportuna fez o Comandante Fidel na Conferência da ONU sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento no Rio de Janeiro em Junho de 1992, muito provavelmente não estariam a ocorrer fenómenos tão nocivos como os que atualmente se verificam em todo o globo com o aquecimento global, nem haveriam tantos atrasos na adoção de medidas tendentes a gerar sustentabilidade às atividades de desenvolvimento, em benefício de toda a humanidade!

A situação de irracionalidade que hoje ainda prevalece, tem vindo a castigar também os dois países mais responsáveis pela poluição na Terra, os Estados Unidos e a República Popular da China, ciosos das duas revoluções culturais sobre as quais se alicerçou o capitalismo e o mercado, a Revolução Industrial e a Tecnológica, ambas em permanente curso.

Chuvas torrenciais, rios a saltar dos seus leitos e a inundar campos cultivados e povoações, incêndios colossais em relação aos quais o homem só muito dificilmente os pode debelar, doenças que atingem o tecido humano em resultado do desencadear desses fenómenos, espécies animais e vegetais que vão inexoravelmente desaparecendo, são fenómenos que em catadupa vão assaltando hoje a vida na Terra.

Neste ano de 2016 o engenho humano em apenas oito meses esgotou os recursos que só se poderiam esgotar em doze de sustentabilidade, se houvesse um respeito aferido às potencialidades da Mãe Terra, havendo indícios que no próximo ano será praticamente igual.

O homem desrespeita a Mãe Terra de várias maneiras e segundo procedimentos diversos, mas há dois módulos relevantes nesse desrespeito: as afetações que são provocadas no ambiente e o esgotamento dos recursos disponíveis!

4 – Pela sua expressão antropológica e histórica, os Estados Unidos são no desrespeito para com a Mãe Terra, mais longevos que a República Popular da China e isso reflete-se no carácter de ambas as disposições de relacionamento internacional:

- Os Estados Unidos por via da expansão, do capitalismo e do imperialismo assumido depois da IIª Guerra Mundial, concentram os principais fatores decisórios, incluindo na sua imensa capacidade de financiamento e investimento, em termos de hegemonia unipolar;

- A República Popular da China por via duma revolução cultural que desembocou num socialismo de mercado, tem uma experiência relevante em termos duma emergência que absorveu muito capital, tecnologia e saber científico desde fresca data e por isso, concentrando uma fatia importante da produção global, é também capaz de assumir o carácter da multipolaridade, apesar de seus dispositivos de exceção em curso no Mar da China Meridional.

Em África sente-se bem o carácter de cada um deles e reconhece-se com base na comparação que o exercício da hegemonia unipolar, é o seguimento em plena globalização do que foi o exercício imperialista durante a Guerra Fria por causa de sua resistência à multipolaridade que já é hoje possível, apesar do desrespeito para com a Mãe Terra e dos terríveis desequilíbrios humanos.

5 – A República Popular da China, que tem vindo a realizar sua Revolução Industrial ao mesmo tempo que a Revolução Tecnológica contemporânea que tem marcado o final do século XX e o princípio do século XXI, precisamente por que só de fresca data absorveu capital, investimentos, ciências avançadas e tecnologias, sente com maior acuidade no seu tecido humano a premente necessidade de abandonar o caminho do desrespeito para com a Mãe Terra e enveredar pela sustentabilidade em termos de desenvolvimento; a China assume-se nesses termos como um fator progressista em proveito da emergência a favor de toda a humanidade.

Os Estados Unidos possuem nos cartéis, nas multinacionais e nos instrumentos múltiplos de que se servem, fatores atavicamente exacerbados, que pretendem manter à força o domínio que caracteriza os procedimentos da hegemonia unipolar, inclusive num quadro de poder militar e de inteligência eminentemente elitista; os Estados Unidos por norma assumem-se em termos fundamentalistas, conservadores, retrógrados e refratários nos relacionamentos para com a Mãe Terra e o homem, a ponto de acabarem por estimular caos e terrorismo, sem avaliarem que esse tipo de ventos pode provocar como “efeito boomerang”, tempestades contra si, para além das tempestades ambientais correntes.

No encontro do G20 que terminou agora em Huangtsou, a República Popular da China ratificou o Acordo de Paris já aprovado pela Assembleia Nacional, enquanto os Estados Unidos apenas o fizeram em função da deliberação Presidencial, uma vez que se o Acordo de Paris for apresentado ao Congresso, os Republicanos podem não o deixar passar e fazer como antes com o Protocolo de Kioto!...

São ainda esses fatores retrógrados que estão a impedir os Estados Unidos de chegar a um Acordo em relação à Síria a fim de com a Rússia dar combate ao Daesh e à Al Qaeda, financiados aliás por alguns sectores fundamentalistas seus e dos seus vassalos (alguns membros da NATO e as monarquias arábicas)!

A consultar: 
- Declaração Universal dos Direitos da Mãe Terra – http://rio20.net/pt-br/propuestas/declaracao-universal-dos-direitos-da-mae-terra/  
- Construamos uma Arca de Noé que nos salve a todos – http://pagina--um.blogspot.com/2010/08/construamos-uma-arca-de-noe.html

Sem comentários: