sexta-feira, 18 de novembro de 2016

QUEM SEMEIA VENTOS ARRISCA-SE, MAIS CEDO QUE TARDE, A COLHER TEMPESTADES!




DE ACORDO COM O “CENTRÃO” RURAL E DO “CINTURÃO DA FERRUGEM” DO VOTO EM DONALD TRUMP, UMA PARTE DOS ESTADO-UNIDENSES JÁ PERCEBEU QUE “QUEM SEMEIA VENTOS, ARRISCA-SE A COLHER TEMPESTADES” E POR ISSO ESTÃO AVESSOS Á INTELIGÊNCIA ELITISTA DE “OBAMA & KILLARY”, ASSIM COMO ÀS SUAS POLÍTICAS NOS TERMOS DAS ALIANÇAS COM AS MONARQUIAS ARÁBICAS FEUDAIS, QUE DERAM OPORTUNIDADE À DISSEMINAÇÃO DO CAOS E DO TERRORISMO!...

… Por isso está a ocorrer pela primeira vez nos Estados Unidos, esta onda “transversal” de manifestações…

Será que aqueles que dominam o “know how” sobre como fazer “revoluções coloridas” e“primaveras árabes”, iriam deixar perder a oportunidade de fazer o mesmo nos Estados Unidos, se vissem que estão a ficar desmascarados nos próprios actos eleitorais, com ou sem os famosos “e-mails da Clinton”?

Vão chocar com o mundo rural, com os fanáticos protestantes e com a ferrugem do cinturão das decrépitas cidades industriais?...

Pode estar a desenhar-se uma tempestade que vai na direcção duma "guerra civil" (um termo que tanto tem feito jeito, mundo fora, à propaganda dos neoliberais)!...

Não tarda nada e o governo republicano, nos termos com que se apresenta, os neoliberais vão rotular de "regime"!...

Por outro lado está-se a assistir a um embate de elites na tentativa de ganhar o protagonismo perante a aristocracia financeira mundial: os falcões republicanos do Pentágono estão em tensão com a “inteligência elitista” com que se tem movido a CIA!...

Os republicanos por outro lado, conhecem bem a história do “reflexo de Pavlov” e por isso aproximam-se da Rússia, não só a maior nação em termos de espaço sobre a Terra, mas sobretudo um continente dentro do continente euro-asiático pujante de todo o tipo de múltiplas riquezas no subsolo, de um incalculável valor geoestratégico, que não se pode comparar face à contrapartida singular da riqueza petrolífera das decadentes arábias!...

A União Europeia neoliberal, habituada a corresponder conforme a baba do cão de Pavlov, ao “bife do dono”, olha com menosprezo a “ferrugenta ruralidade” e o fundamentalismo protestante de Donald Trump e evita denunciar-se a si própria, apesar dos medos intestinos que patenteia: foi e continua a ser com seu concurso que a mesma tendência, “rural e ferrugenta”, se está a espalhar pela Europa como nunca antes!...

… Ou julgam que seus problemas se vão limitar em aceitar ou não os refugiados das guerras que foram disseminadas com o próprio concurso neoliberal agenciado, que manipulou as “democracias” da Europa?

Dou inteira razão à minha avó: “quem semeia ventos arrisca-se, mais cedo que tarde, a colher tempestades”!!!

Imagens: Apontamento à margem das manifestações de rua nos Estados Unidos que há muito deixaram de ser “da América”, com ilustrações a condizer.

Sem comentários: