Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

CHIPS IMPLANTADOS EM TRABALHADORES. O NOJO A QUE O NEOLIBERALISMO CHEGOU



Não merece muita prosa a notícia que se refere à implantação de chips nos trabalhadores. O caso recente está a acontecer na Bélgica e, pasme-se, são os próprios trabalhadores que pedem para que a entidade patronal lhes implante um chip…

A situação não é nova. Há mais de 10 anos que a implantação de chips nos empregados é usada nos EUA, também na Suécia. Agora é a Bélgica que é notícia. Para quando em Portugal?

O que dizer mais? O que pensar das pessoas(?), daqueles trabalhadores, desprovidos de dignidade? Ilibá-los? Só se pensarmos que eles não pensam, que são uns vegetais. E isso é doloroso, é difícil de admitir. Realidade pura e dura que nos mostra a enorme quantidade de assimilados produzidos por meios de comunicação social sofisticados e outros métodos, que geram e multiplicam sistematicamente esses tais vegetais-trabalhadores. Ou serão robots tão semelhantes a humanos que já nem damos pela diferença?

Assustador, por ser tão real.

Há os que dizem que não tarda nada para que à nascença seja implantado um chip sofisticado nos bebés para que desse modo serem controlados por toda a vida… Que nojo emana este neoliberalismo e os que o impõem. Que nojo que os trabalhadores, os cidadãos, continuem a tolerar esta escalada superfascizante deste regime global que se agiganta apesar de corresponder somente a 1% (mais ricos) da chamada humanidade.

Que nojo. É de vómitos.

MM / PG

Polémica: Empresa implanta chips em trabalhadores para controlar acessos

Deixaria que o seu patrão lhe implantasse um chip na mão? Há quem o faça. Mas a ideia está envolta em polémica.

Uma empresa belga decidiu implantar chips subcutâneos nas mãos dos trabalhadores de forma a controlar o acesso às instalações. A ideia não é nova, foi já aplicada em países como os EUA ou a Suécia, mas está a gerar controvérsia.

O método adotado pela Newfusion, empresa que se dedica ao Marketing, pretende substituir os cartões de acesso e terá, alegadamente, sido proposta por um dos funcionários, que se esquecia frequentemente do cartão.

Ninguém é obrigado a aceitar este método, segundo explicou o diretor, Vincent Nys, à televisão VRT, mas há quem o tenha feito. E são os homens os que mais facilmente aderem à iniciativa, que tem deixado organizações de defesa dos direitos humanos perplexas, uma vez que se colocam questões relacionadas com a privacidade dos trabalhadores.

O chip subcutâneo é implantado na mão de cada funcionário, entre o polegar e o indicador, e custa à empresa cerca de 100 euros, segundo o Daily Mail. Com ele, o trabalhador pode não só entrar nas instalações da empresa como aceder ao computador e automóvel da firma.

Estima-se que, por todo o mundo, cerca de 10 mil pessoas tenham implantados chips do género.

Goreti Pera – Notícias ao Minuto

Sem comentários: