Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sábado, 6 de maio de 2017

Portugal | RUI MOREIRA TEM MEDO DE QUÊ?


Não sou do Porto mas gosto muito do Porto. Não sou, portanto, eleitora de Rui Moreira ou de qualquer outra candidatura à câmara municipal do Porto (CMP). No entanto, acompanhei com interesse a vitória de Moreira e vi o entusiasmo de muitos colegas e amigos que o apoiaram e festejaram depois a sua vitória.

Estrela Serrano* | opinião

Entre os seus fiéis companheiros encontra-se o socialista Manuel Pizarro, (que não conheço pessoalmente), mas cuja postura e  intervenções públicas revelam ser uma pessoa de princípios, bem formada e fiel aos seus compromissos e ideias. Foi um colaborador leal e empenhado de Rui Moreira que muito contribuíu para o sucesso da autarquia nos últimos quatro anos.

Rui Moreira  candidata-se à CMP como independente, tal como da primeira vez  e aceitou o apoio do PS e do CDS. Manuel Pizarro bateu-se pelo apoio do PS a Moreira e este parecia desejar continuar a ter a colaboração de Pizarro  num próximo mandato.


Dir-se-ia que o tal “núcleo duro” de Rui Moreira tem pouca fé na independência do seu candidato, já que a consideram ameaçada por uma declaração natural e coerente que não pode ter a leitura enviezada que dela foi feita.

Pois não é verdade que se um partido ou outra  instituição apoia alguém numa candidatura a uma eleição e esse alguém vence a vitória é também daqueles que o apoiaram? E em que é que a partilha de uma vitória retira independência e mérito ao vencedor? Os partidos têm lepra?

O que é que Rui Moreira tem contra os partidos para recusar assim tão abruptamente o apoio de um partido? Será que os portuenses têm consciência de que o actual presidente da autarquia é um homem anti-partidos? Será que os “jobs” (se é que os há) são só para os seus  “boys”?

Tudo leva a crer que esta é uma história mal contada.

*Estrela Serrano Exclusivo Tornado / VAI E VEM

Sem comentários: