Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 18 de julho de 2017

"Mário Centeno marcou, na cabeça de Schauble, um golo. E isso é impressionante" - Moscovici



Não foi à Alemanha, mas na cabeça de um alemão, do ministro das finanças, foi um golo e isso é muito relevante. Essa é, pelo menos, a análise de Pierre Moscovici.

Há uma diferença, muito óbvia, nas idades e quanto ao talento futebolístico do Ministro das Finanças português, Pierre Moscovici não arrisca um palpite. O que o Comissário Europeu salienta é que Centeno trabalha muito para conseguir alcançar os objetivos. E se isso levou o ministro alemão das Finanças a compará-lo a Cristiano Ronaldo, então, golo!

O Comissário Europeu da Economia e Finanças está em Portugal e, numa entrevista à TSF, falou da comparação que Wolfgang Schauble fez, em Maio, entre Centeno e Cristiano Ronaldo. "Fico muito feliz que Wolfgang Schauble diga isso agora, não foi bem o que disse há 2 anos. Portanto, isso prova que Mário Centeno marcou um golo, não contra a Alemanha, mas na cabeça de Wolfgang Schauble. O que é, também, impressionante."

Centeno será o ponta de lança de uma equipa que Moscovici vê com um fio de jogo muito bom. O Comissário Europeu da Economia e Finanças diz que está muito otimista em relação a Portugal e diz-se mesmo impressionado.

"A melhoria da economia portuguesa, nas finanças públicas portuguesas, é impressionante. Escolho essa palavra porque a minha mensagem é clara: a economia portuguesa e Portugal são uma economia e um país que se podem confiar, que merecem confiança."

Apesar do otimismo, de afirmar com certeza vincada que "a crise acabou" e de falar numa situação de crescimento estável e muito assinalável, Pierre Moscovici alerta que é precisa alguma cautela, não dar tudo por garantido.

"Temos de ter consciência de que é preciso ter uma estratégia constante e duradoura para consolidar as finanças públicas não uma ou duas vezes, mas por um período longo. E isto tem também a ver com a redução do défice estrutural, não apenas do nominal. Tem de existir uma estratégia que favoreça o crescimento e há, ainda, necessidade de reformas estruturais tendo em vista uma melhoria da qualidade do investimento, para que o mercado de trabalho funcione melhor, particularmente na questão do desemprego de longa duração, que é ainda um problema substancial aqui."

E depois há que ter atenção à situação da banca, diz Pierre Moscovici. Há alguns assuntos por resolver, mas nada de muito preocupante, na opinião do Comissário Europeu.

Ricardo Oliveira Duarte | TSF

Sem comentários: