segunda-feira, 19 de março de 2018

Venezuela | CARACAS, UMA CAPITAL-SANTUÁRIO

PARTILHAR

Martinho Júnior | Luanda
   
1- A cidade de Caracas foi fundada no vale do pequeno rio tributário que se chama Guaire, a 25 de Julho de 1.567, num planalto 15 km a sul da costa do Mar do Caribe, com o nome de Santiago de León de Caracas.

O casco da cidade estende-se entre os 760 m e os 1.140m de altitude, o que por si implica uma amenização do clima tropical, bastante quente e húmido, conforme o que acontece no litoral próximo.

A cidade de São Paulo da Assumpção de Luanda, capital de Angola, foi fundada apenas 9 anos depois, a 25 de Janeiro de 1.576 e o seu clima aproxima-se do clima das cidades do litoral venezuelano.

Qualquer das cidades foi instalada com a visão dos navegadores que chegaram por mar, todavia Caracas está um pouco no interior, fruto da exploração do espanhol que está na sua criação, Diego de Losada, pois era necessário colocar a capital numa região que, sendo próxima do mar, estivesse fora do alcance das razias dos piratas holandeses, ingleses e franceses que infestavam a região do Mar das Caraíbas, algo muito menos frequente em Luanda (que apesar disso esteve tomada pelos holandeses entre 25 de Agosto de 1.641 e 12 de Agosto de 1.648).

Em ambos os casos, a instalação da capital do território sob colonização junto ao mar, revela quanto a geoestratégia colonial incidia na perspectiva de ocupar as orlas costeiras a fim de fazer progredir as linhas de penetração e intervenção, geoestratégia essa que ainda é a dominante, apesar do exercício de independência e soberania, algo que urge reverter, pondo fim às assimetrias decorrentes.


2- A outra característica de Caracas distinta de Luanda, é a existência de nós dos enormes dedos dos Andes do nordeste no seu entorno, o que faz com que a cidade fique no interior duma bacia abraçada por elevadas montanhas, com média de altitude acima do nível do mar de 2.200m, enquanto Luanda espreguiça-se por uma grande planície do litoral angolano, com uma altitude média de 150m acima do nível do mar, planície essa sulcada de rios muito mais caudalosos que o Guaire (Dange, Bengo, Cuanza e Longa).

Caracas está assim por dentro dum enorme cinturão refrigerador e saneador, por dentro dum santuário, cuja expressão maior é o Parque Natural de Ávila, que a norte resguarda a cidade dos efeitos directos do mar e a enche de oxigénio como um poderoso pulmão.

A cidade-santuário de Caracas, actualmente com menos de metade da população de Luanda, cresceu desde a sua origem cultivando os cuidados para com a natureza envolvente e, mesmo assim, possui vários parques no seu interior, que complementam, em termos ambientais, a refrigeração proveniente das montanhas; para termos uma ideia:

La Candelária: é uma zona da cidade, que conta com trilhos empedrados e restos dos carris do carro elétrico que uma vez cruzou a área. Tem ganhado grande fama por sua diversidade gastronómica, podendo-se encontrar excelentes restaurantes especializados em comida espanhola, canária e italiana;

Passeio Los Próceres: é uma extensa avenida que consta de monumentais estátuas, calçadas, escadas, fontes e muros elaborados em mármore, para render honra e tributo aos venezuelanos que lutaram pela liberdade da nação durante a luta pela Independência;

Parque Francisco de Miranda: conhecido popularmente como o Parque do Leste é um lugar predileto para os "trotadores" de Caracas, com charmosas áreas verdes, um pequeno zoológico, uma laguna artificial e suas distintas atrações e recreações como o muito conhecido barco de Cristóbal Colón; tudo isso torna o parque mais concorrido nos fins de semana na capital venezuelana;

Parque de Recreação Jóvito Villalba: melhor conhecido como o Parque do Oeste, um espaço de desfrute para todos os caraquenhos que vivem no lado oeste da cidade; possui quadras desportivas, jogos infantis, uma laguna artificial, o anfiteatro e concha acústica, lanchonete e seus lugares para caminhar, tudo isto dentro de suas belas áreas verdes;

Jardim Botânico de Caracas: nos espaços da Cidade Universitária o jardim botânico constitui um dos principais reservatórios de fauna em Caracas e preserva a qualidade do ambiente na área capitalina;

Parque Zoológico Caricuao: o zoológico de Caricuao mostra uma grande variedade de animais africanos e americanos. O que faz muito das especialidades do parque – é que alguns animais podem passear livremente entre as pessoas;

Parque Zoológico El Pinar: o Par El Pinar é um dos parques preferidos das crianças, pela variedade de animais e por sua zona de contato. É um verdadeiro oásis em plena cidade. Também tem uma zona especial onde se podem admirar diferentes espécies de borboletas;

Parque Los Caobos: este é um dos parques mais antigos de Caracas. Nele se encontra uma das mais importantes coleções de árvores centenárias da cidade; caracteriza-se por ser refúgio de desportistas e de todo aquele que deseje relaxe. Nele podem-se presentear nos fins-de-semana, obras teatrais infantis. Próximo do Museu de Belas Artes, do Museu de Ciências, da Galeria Nacional, do Ateneu de Caracas e do Teatro Teresa Carreño.

Em função dessas características em Caracas foram desenvolvidas redes rodoviárias com um eixo que percorre longitudinalmente a cidade, a partir do qual se disseminaram as transversais, sem que isso acarrete índices de poluição atmosférica satirantes.

Esse eixo acompanha em parte o curso do pequeno rio Guaire, que em área urbana se apresenta contudo contaminado.

Comparativamente a Luanda: se para arquitectos especialistas e históricos Luanda é “um desastre arquitectónico”, para os ambientalistas Luanda é de facto, com o aquecimento global e os regimes de chuvas equatoriais que a açoitam entre Janeiro e finais de Abril, um verdadeiro desastre ambiental!...


3- No dia 5 de Março de 2.018, a chuva e o mau tempo no mar marcaram o Estado de Vargas, em nada impedindo a cerimónia em La Guaira, assinalando o 5º aniversário do desaparecimento físico do Comandante Hugo Chavez na ampla praça Bolivar-Chavez.

Quando iniciámos a subida para Galipan em pleno Parque Natural de Ávila, juntou-se uma bruma espessa que impediu a caravana de visitantes de apreciar a vista sobre o litoral e sobre a capital, a partir de mais de 2.200m de altitude.

Não impediu todavia da caravana internacional de visitantes ver as florações típicas dessas alturas, só habitadas pelos habitantes autóctones, mas um Parque guarnecido com uma eficiente Guarda Florestal.

Numa estrada estreita, serpenteante, mas segura, que em alguns troços possui inclinações superiores a 10%, os autocarros estão banidos e só veículos com tracção estão aconselhados… fez-me imediatamente lembrar a “escadaria” da serra da Leba em Angola!

Em todos os circuitos e a partir da excelente gare rodoviária de Catia La Mar, até Caracas, o Governador do Estado de Vargas, general Jorge Luis Garcia Carneiro, segundo me constou um luso-descendente, que presidiu à cerimónia em La Guaira, acompanhou a caravana internacional que preencheu a rota nº 2 das 4 previstas para os visitantes no dia 5 de Março de 2.018.

No Parque Natural Ávila constatou-se os avanços na reconstrução do Hotel Humboldt, instalado no cimo duma das montanhas dominantes (2.155m) e servido por teleférico (2.130m) a partir de Caracas.

O almoço foi num retiro em Galipan (1.910m de altitude), bem no interior do Parque Natural Ávila.

O Parque é uma bem-cuidada e protegida maravilha da natureza, preenchendo os vários nós dos dedos dos Andes que a noroeste da cordilheira fazem directo contacto com o Mar das Caraíbas entre Caracas e os Estados de Vargas e Miranda e onde o pico Naguaita (2.765m) é o mais elevado.


4- As colinas de Caracas onde a migração de pobres atraídos às miragens da capital foi instalando arraiais, beneficia do santuário que é Caracas, em resultado do cuidado que na Venezuela existe para com a natureza, em época de aquecimento global.

Não estou por dentro de como está a ser feito o enfrentamento às prementes necessidades humanas, em termos de energia e águas nessas colinas tão íngremes e onde ruelas estreitas se assemelham a autênticos “caminhos de cabras” montanha acima…

Da janela do meu quarto em “calle 13” (13º andar do hotel onde fui hospedado), à noite verifiquei que havia iluminação profusa nessas colinas, enquadrando-se na vasta paisagem urbana que podia visionara perder no horizonte…

Mas, cuidados com os povos e com a natureza é um ponto assente com a revolução socialista bolivariana…

O Parque Natural de Ávila não é apenas dum santuário para Caracas…

Ainda esta semana encerrou a XXIII reunião da Associação de Estados do Caribe, AEC, ficando patente a solidariedade que une a Venezuela às nações que integram a vasta região do Caribe, que em função das alterações climáticas e outros fenómenos da natureza, têm sofrido o impacto de cada vez mais frequentes furacões, com ventos cada vez mais poderosos, assim como de terremotos demolidores.

Um fenómeno físico-geográfico similar acontece também em África, no Golfo da Guiné: as regiões insulares da Guine Equatorial e de São Tomé e Príncipe, são um prolongamento da cordilheira que tem seu ponto mais elevado no Monte Camarões.

Os furacões típicos das Caraíbas contudo, não têm tido paralelo no Golfo da Guiné…

Os arquipélagos no Mar das Caraíbas correspondem ao prolongamento dos nós dos Andes que derivam dos dedos da cordilheira no norte de Venezuela, algo que “atrai” o país, sob os pontos de vista físico-geográfico-ambiental e também humano, ao vasto Caribe.

A solidariedade bolivariana e socialista está patente em inúmeras iniciativas não só no âmbito desta Associação por parte da Venezuela, mas também do Petrocaribe.

Entre 2018 e 2019, é a Nicarágua que recebeu o encargo de, “pro tempore”, assumir a presidência dessa Associação, nevrálgica para aquela tão vulnerável região, melhor poder enfrentar a vicissitude e as características do aquecimento global, de que nenhum dos seus componentes tem responsabilidade própria!...

Caracas, capital-santuário da Venezuela Bolivariana, tem múltiplos aspectos que a prendem inexoravelmente a um vasto horizonte, no imenso Mar das Caraíbas, tanto quanto no continente a sul!

Além da ideologia que une os homens e os coloca numa trincheira feita colar de sonhos, ávido de futuro, até o ambiente físico-geográfico se propicia à unidade e à coesão!...

Martinho Júnior - Luanda, 17 de Março de 2018

Fotos de Martinho Júnior (5 de Março de 2018):
As duas primeiras: o Governador do Estado de Vargas, camarada general Garcia Carneiro, parte de sua comitiva e integrantes da caravana internacional, em Galipan;
Flores do Parque Natural de Ávila: quanto a bruma e a chuva inundam o horizonte típico das grandes alturas dos Andes entre a costa e a capital, as flores tornaram-se num outro horizonte.
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: