terça-feira, 24 de abril de 2018

Embaixada em Díli envia conselhos de segurança a portugueses em Timor-Leste

PARTILHAR

Díli, 24 abr (Lusa) - A embaixada de Portugal em Díli alertou hoje os portugueses em Timor-Leste para alguns riscos associados às eleições legislativas antecipadas de 12 de maio no país e recomendou-lhes que evitem eventos políticos.

Os alertas constam de uma nota enviada pela embaixada aos cidadãos portugueses, com um conjunto de recomendações de segurança relativas ao período eleitoral em curso, de eleições legislativas antecipadas.

O documento refere alguns dos potenciais "riscos" associados às eleições deste ano, nomeadamente "conflitos entre simpatizantes dos Partidos Políticos (...), entre grupos organizados desconhecidos" ou entre "grupos de artes marciais".

"Timor-Leste já passou por vários episódios de violência desde que se tornou independente, a situação atual, apesar de calma e tranquila, pode sofrer alterações repentinas, por isso todos devem estar preparados para reagir a qualquer mudança", considera a embaixada.

"As forças de segurança timorenses ocasionalmente estabelecem pontos de verificação de segurança ao longo das estradas, onde aos expatriados pode ser solicitada a identificação. Ocasionalmente, podem também ter lugar pontos de verificação executados por grupos não oficiais. Apesar de estes normalmente serem dirigidos para os nacionais, evite-os sempre que puder", recomenda.

Os eleitores timorenses votam a 12 de maio para eleger os 65 deputados do Parlamento Nacional com a campanha eleitoral a decorrer até 09 de maio.

Entre as recomendações, a embaixada diz que os cidadãos não devem participar em eventos políticos e devem "evitar as áreas e itinerários onde estão previstos eventos políticos", respeitando as caravanas partidárias e aguardando "serenamente a sua passagem sem manifestações de apoio ou de desagrado".

Caso se veja "inadvertidamente envolvido num evento político, mantenha a calma e tente sair do local o mais rápido possível", respeitando sempre a propaganda eleitoral.

Informar amigos em caso de deslocação para fora da área de residência, viajar com documentação e verificar o estado do carro são outras recomendações.

O documento, que inclui um calendário nacional da campanha política, inclui outras recomendações gerais de segurança e um apelo a quem não está registado na embaixada para que o faça.

Até ao momento, a campanha eleitoral tem decorrido sem incidentes de relevo, exceto por acidentes de viação envolvendo militantes de uma mesma força política.

ASP // FPA
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: