sábado, 19 de maio de 2018

Portugal condena com veemência atentados contra cristãos e autoridades na Indonésia

PARTILHAR

Lisboa, 17 mai (Lusa) -- O Governo português condenou hoje em comunicado os atentados perpetrados nos últimos dias em Surabaya, na Indonésia, que provocaram pelo menos 14 mortos, incluindo os autores.

"O Governo Português condena de forma veemente a vaga de atentados perpetrados nos últimos dias contra cristãos e agentes de autoridade, em Surabaya, na Indonésia", lê-se na nota do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

De acordo com o comunicado, "a instrumentalização de crianças para a realização destes ataques acentua ainda mais a barbaridade dos seus responsáveis e merece o absoluto repúdio da comunidade internacional".

"Estes lamentáveis acontecimentos corroboram a necessidade de reforçar a cooperação internacional, no sentido de prevenir o extremismo e reprimir o terrorismo, em todas as suas formas e manifestações", lê-se no documento.

A nota referiu ainda que "o Governo Português está solidário com o Governo e a população indonésios, cuja tradição de pluralismo e tolerância, consagrada nos princípios da 'Pancasila', não será afetada por estes atos ignóbeis e apresenta as suas condolências às famílias das vítimas, fazendo votos de rápida recuperação dos feridos".

Na segunda-feira passada, a Indonésia foi palco de um ataque, em Surabaya, onde uma família de cinco pessoas, incluindo uma criança, perpetrou um atentado suicida perto de uma esquadra da polícia, ferindo pelo menos 10 pessoas.

Este ataque ocorreu depois de diferentes atentados suicidas, perpetrados um dia antes contra três igrejas cristãs da cidade. Pelo menos oito pessoas, que assistiam à missa, morreram, bem como seis membros de uma das famílias que realizaram os atentados.

Os ataques de domingo são os mais mortíferos na Indonésia desde os atentados de 2005 em Bali, nos quais morreram 20 pessoas e mais de 100 ficaram feridas.

CSR // EL | Foto: Rony Muharrman/EPA
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: