segunda-feira, 7 de maio de 2018

REINAUGURADA UMA DAS IMAGENS DE MARCA DAS ALTURAS DE CARACAS, NA VENEZUELA

PARTILHAR

Martinho Júnior | Luanda 

O HOTEL HUMBOLDT COROA UM DOS MAIS ESPETACULARES PARQUES NATURAIS DA VENEZUELA

Na minha meteórica passagem pela Venezuela Socialista e Bolivariana a convite do governo venezuelano, no dia 5 de Março de 2018, há dois meses, depois da cerimónia em La Guaira marcando os 5 anos do desaparecimento físico do heróico e imprescindível Comandante Hugo Chavez, numa coluna de visitantes internacionais, guiada pelo reeleito Governador do Estado de Vargas, general Jorge Luís Garcia Carneiro, subimos a partir da orla do Mar do Caribe até às alturas (a mais de 2000 metros acima do nível do mar) do Parque Nacional Waraira Replano (El Ávila), que separa o litoral do planalto de Caracas.

De entre as visitas dentro do Parque que integra o deslumbrante pulmão a norte da capital venezuelana, passou-se pelo Hotel Humboldt, então em obras, cuja torre de 54 metros, se ergue numa das elevações dos Andes Ocidentais a 2.140 metros.

O hotel tem o nome do insigne explorador e cientista alemão Alexander von Humboldt, que fez as primeiras investigações científicas naquela área no ano de 1800 e coroa o Parque que se rege pelas regras dum eco-socialismo ao dispor das comunidades e dos visitantes que chegam de todo o mundo.

A América teve a visita de exploradores e cientistas europeus antes de África, que só registaria as explorações de Stanley, Livingstone, Capelo e Ivens na segunda metade do século XIX e pouco antes da Conferência de Berlim, em alguns casos tirando partido das primeiras máquinas produzidas com a revolução industrial, que tanto inspiraram o império colonial britânico e seus mentores como Cecil John Rhodes.

Percorremos algumas das instalações da parte social do hotel, num dia em que a neblina e a chuva nos impossibilitou de observar a deslumbrante paisagem que se adivinhava entre as nuvens sobre Caracas e sobre o mar… todavia para mim, o simples caminhar pelos picadeiros encharcados, entre o apeadeiro do teleférico e o cume onde está edificado o hotel, permitiu-me observar muito rapidamente a deslumbrante riqueza ambiental daquelas paragens.

Muitos visitantes vêm das cidades próximas , de Vargas, de Miranda e da capital para aquela cordilheira que é a espinha dorsal do Waraira Repano, cuja área é de apenas 85.192 hectares, atraídos pelo ambiente oxigenado excepcional e pela beleza transcendente do Parque e das panorâmicas abissais que dele se podem observar.

O contacto com a natureza transporta cada um dos visitantes, mesmo os que como nós tão apressadamente por lá circulámos, para um ambiente revitalizador de sonhos…

O Comandante Hugo Chavez, segundo me marraram, era um dos visitantes assíduos, instalando-se quase sempre em Galipán, uma pequena estância instalada entre arvoredos acolhedores e frondosos, numa das encostas a norte da cordilheira.

Quantos sonhos de futuro terá ele meditado nos retiros que fazia, intercalando sua vida agitada e carregada de responsabilidades perante seu povo bolivariano e revolucionário?!

Disseram-nos na altura que o Hotel Humboldt seria reinaugurado na 2ª metade de 2018 e foi com surpresa que recebi agora a notícia documentada de sua reinauguração, a 4 de Maio corrente, pelo Presidente Nicolas Maduro, antecipando vários meses o acontecimento.

Visitei também na ocasião o apeadeiro do teleférico, amplo, arejado e organizado para o embarque massivo de passageiros, gôndola a gôndola.

Imagino-o em dias cosmopolitas, quando as crianças das escolas fizerem uso de tanta dádiva naquela universidade aberta, viçoso expoente do planeta e da humanidade.

As eleições na Venezuela ocorrerão a 20 de Maio corrente e o Presidente Nicolas Maduro perfilha-se como o candidato do povo, do socialismo e da revolução eco-socialista.

Os Estados Unidos implementarão mais sanções na tentativa de isolar o país, danificar ainda mais sua economia e finanças e prejudicar quer os actos eleitorais quer todo o povo Venezuela, pelo que esta inauguração dum ex-libris internacional, inscreve-se além do mais nas medidas de resposta, transcendendo-se na sua amplitude.

O candidato Nicolas Maduro lança a sua mensagem progressista que anima o espírito dos que lutam pelas causas justas de toda a humanidade, onde quer que seja por todo o mundo: a civilização está face a face à barbárie e com a consciência que por completo se identifica com a responsabilidade da identidade para com os povos e com o respeito que a Mãe Terra avidamente carece, vencerá!

Martinho Júnior | Luanda, 6 de Maio de 2018

5 fotos de reportagem tiradas por mim nas alturas do Parque Natural Waraira Repano, a 5 de Março de 2018
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: