domingo, 8 de julho de 2018

Gruta do inferno na Tailândia | Hoje salvaram 4 crianças, amanhã talvez mais algumas

PARTILHAR

Tem sido uma mostra de solidariedade e coragem vinda da Tailândia e demonstrada por mergulhadores e outros operadores de salvamento tailandeses e de outras nacionalidades. Pelo que ali está a acontecer devemos ter muito orgulho nessas pessoas e pela honra que nos dão em partilharmos o mundo e a vida com eles. Muitos mais que aquelas cinco simples e corajosas dezenas de pessoas haverão pelo mundo. Essa é uma maravilhosa constatação e faz-nos acreditar que nem tudo é tão negativo e ruim neste planeta.

Pelas 13 horas de Portugal começámos a saber que duas crianças – das 12 mais um adulto – dos encarcerados na gruta tailandesa tinham sido resgatadas pelas equipas de salvamento, um pouco mais tarde foram resgatados mais 2 crianças. Hoje foram salvas 4. Tudo indica que amanhã serão salvas outras tantas. Talvez mais. A humanidade deve regozijar-se pelas coisas boas que vão acontecendo. Não tem de acontecer a nós próprios, mas principalmente aos demais, aos outros, aos nossos amigos e vizinhos a habitar este planeta.

Advinha-se que amanhã acontecerá outro dia positivo na Tailândia e naquela infernal gruta. Linda, mas perigosíssima. 

O resumo do Expresso a seguir. (PG)

Marinha da Tailândia diz que hoje vai ser possivel dormir bem. 4 Crianças foram resgatadas. Operação suspensa para repôr oxigénio

15h20 - Governador da província tailandesa de Chiang Rai considera que o arranque da operação de resgate correu melhor do que as expectativas. As operaçôes foram suspensas porque se esgotou o oxigénio.

15h10 - Marinha tailandesa deixa mensagem de boa noite no facebook, depois da operação ter sido concluída por hoje. “Tonight, we can sleep well” . Esta noite, conseguimos dormir bem.

15h05 - Um total de 90 mergulhadores - 50 estrangeiros e 40 tailandeses - estão envolvidos na operação de resgate. Confirma o Governador local.

15h00 - Governador Narongsak Osatanakorn revela à imprensa que, ao contrário de notícias que apontavam para o resgate de 6 rapazes, apenas 4 sairam da gruta. O Governador anuncia ainda que as operações estão suspensas e que a equipa de salvamento necessidade de 10h para iniciar a próxima etapa.

14h44 - A criança resgatada, a necessitar de cuidados médicos, está, nesta altura, a ser monitorizada de perto.

14h30 - Jornal "The Guardian" levanta dúvidas sobre as cirscunstãncias em que os rapazes estão a ser retirados da grupo, admitindo que podem ter sido sedados para facilitar o resgate.

14h27 - Jornalista no local, citado pelo "The Guardian" diz que várias ambulâncias estão a abandonar o local.

14h23 - Fontes citadas por um jornalista do “Guardian” referem que dois rapazes estão a ser assistidos pelos médicos, enquanto outros dois estão quase a chegar à superfície.

14h13 - Pelo menos duas crianças foram transportadas de helicóptero para o hospital da cidade de Chiang Rai.

14h00 - Seis rapazes já foram resgatados, segundo fonte oficial citada pela “Sky News”. A BBC, que cita a Marinha tailandesa, confirma quatro.
13h53 - Uma das crianças está a necessitar de cuidados médicos, avança o jornal “Khaosod English”.

13h44 - A agência France Press cita fonte governamental a confirmar o resgate de quatro crianças. Duas delas já terão abandonado o hospital de campanha.

13h38 - “Duas crianças já saíram e estão a ser submetidas a testes físicos pelos médicos do hospital de campanha próximo da gruta”, disse à Reuters Tossathep Boonthong, chefe do departamento de saúde em Chiang Rai

13h25 - Um vídeo divulgado por uma jornalista da Channel News Asia mostra um helicóptero a abandonar o local aparentemente em direção ao hospital mais próximo

13h15 - Imagens divulgadas no Twitter por um repórter da BBC mostram duas ambulâncias a sair do local.

13h05 - Dois dos rapazes que há duas semanas se encontravam encurralados na gruta de Tham Luang, na Tailândia, podem já ter saído, segundo informações ainda não oficialmente confirmadas, divulgadas pela BBC e a agência Reuters. Estas informações têm como fonte autoridades locais.

Expresso
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: