terça-feira, 25 de outubro de 2011

Maioria de jovens detidos no Reino Unido nos incidentes de agosto não pertence a `gangs`





O governo inglês divulgou um relatório em que revela que os envolvidos nos tumultos de agosto em Inglaterra eram jovens e pobres, e que poucos pertenciam a `gangs` organizados, noticia hoje a agência Associated Press (AP).

Na altura, as autoridades policiais culparam `gangs` organizados pelos saques a lojas e pela violência que se espalhou da capital inglesa, Londres, a outras cidades durante quatro dias.

Mas, de acordo com os dados revelados pelo Ministério do Interior, apenas um em cada dez detidos por distúrbios pertencia a `gangs`.

As conclusões do relatório indicam que "os membros de `gangs` não desempenharam um papel crucial" na agitação social, que destruiu património e originou milhares de furtos, além de centenas de detidos.

O documento divulga ainda que a maioria dos detidos tem cerca de 20 anos, especificando que 26 por cento são jovens entre os 10 e os 17 anos e 27 por cento têm entre 18 e 20 anos.

No documento acrescenta-se que cerca de três quartos dos jovens presentes pelas autoridades a tribunal já tinham registo criminal.

A nove de agosto, a polícia britânica divulgou que mais de 650 pessoas foram detidas em Londres e Birmingham, no centro de Inglaterra, após os violentos motins que ocorreram na segunda semana desse mês.

O governo teve de recrutar mais 1.700 agentes, num total de cerca de 16 mil polícias, para fazer face aos incidentes em Londres.

Sem comentários:

DESTAQUE

Neoliberais e ultradireita: o tronco único

# Publicado em português do Brasil Por trás das diferenças aparentes, as correntes se encontram. Partiram da reação oligárquica ao comunismo...