sexta-feira, 19 de julho de 2019

Brasil | Até deputado da base aliada levanta suspeita sobre a facada em Bolsonaro


Bolsonaro optou por não recorrer da decisão judicial – em Juiz de Fora (MG), onde ocorreu o atentado e Adélio foi considerado inimputável, devido a uma doença mental. Frota concorda com parte da opinião pública brasileira, que desconfia do“suposto crime” cometido.

Deputado federal da base aliada ao presidente Jair Bolsonaro, o ator Alexandre Frota (PSL-SP) criticou mandatário após o encerramento do processo contra Adélio Bispo, autor da suposta facada ao então candidato, eleito em 2018.

Bolsonaro optou por não recorrer da decisão judicial – em Juiz de Fora (MG), onde ocorreu o atentado e Adélio foi considerado inimputável, devido a uma doença mental. Frota concorda com parte da opinião pública brasileira, que desconfia do“suposto crime” cometido.




Suposto crime

“MPF e Bolsonaro não recorrem, e processo contra o agressor Adélio Bispo é encerrado. A facada vai ficar por isso mesmo, nem o esfaqueado se interessa em punição, justiça ou dar continuidade ao processo do suposto crime. Esse é o Brasil estranho”, escreveu o parlamentar no Twitter.

Tanto o Ministério Público quanto os advogados de Bolsonaro abriram mão de recorrer da decisão e deixaram o processo ser encerrado.

Esta, no entanto, não é a primeira crítica de Frota a Bolsonaro. Mês passado, o deputado afirmou que o presidente o tem decepcionado.

“Tenho muitas divergências com ele. Eu gosto muito dele, mas tenho me decepcionado demais com ele”, disse o parlamentar, a jornalistas.

Correio do Brasil

Imagens: 1 - O deputado federal eleito Alexandre Frota (PSL-SP), coloca em dúvida a suposta facada em Bolsonaro; 2 - Facada sem pingo de sangue, em foto alguma se vê sangue após alegada facada.

Sem comentários: