Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Angola, DA DECADÊNCIA E IMPOPULARIDADE DA UNITA Á ISABEL VICE-PRESIDENTE


Raul Dinis, opinião*

UNITA: DECADÊNCIA E IMPOPULARIDADE REQUEREM MUDANÇAS URGENTES

Lideres cobarde e medroso da espécie de Isaías Samakuva encontra-se em fase galopante de extinção, e não têm vez na Angola contemporânea de hoje.

A COBARDIA, O MEDO E A COMPLACENTE RENDIÇÃO SERVIÇAL DE ISAÍAS SAMAKUVA DE COLOCAR-SE A DISPOSIÇÃO DO DITADOR ANGOLANO JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS, SÃO VERDADES INCONTORNÁVEIS.

Não será necessário fazer-se longas peregrinações a “Meca” da sabedoria popular para se apontar o culpado da impopularidade e decréscimo perimetral demográfico perdido pela UNITA. Vezes sem conta foi aqui divulgado o nome do autor confesso dessa cataclísmica ignóbil odisseia. O nome e o rosto desse culpado, não poderia ser outro senão o do próprio Isaías Samakuva.

TODO ANGOLANO QUER TER NO PAÍS UMA OPOSIÇÃO UNIDA, FORTE, COESA, E DINÂMICA. NÃO É PRECISO NENHUMA EMBRIAGUES POLITICO- MORAL COMO OBRIGAÇÃO PARA CRITICAR O MOMENTO ENTEDIADO DO PARTIDO UNITA ENQUANTO PARTIDO POLITICO.

A UNITA tem por obrigação ser um partido cordato e coerente nos seus posicionamentos políticos, É sabido que nenhum partido em Angola ganha eleições fazendo politica apenas junto do seu restritivo eleitorado. É preciso ir muito mais longe e fazer muito mais do que isso para se vencer eleições em Angola ou mesmo em qualquer parte do universo politico democrático.

QUEM ACOMPANHA A VIDA POLITICA ANGOLANA COM CERTEZA QUE JÁ SE DEU CONTA QUE A UNITA DE SAMAKUVA DEU UM MERGULHO NO PROFUNDO ABISMO DA ESCURIDÃO. SAMAKUVA HIPOTECOU O SEU FUTURO POLITICO POR UM MILHÃO DE COISA NENHUMA.

É legitimo criticar o líder do galo negro sempre que necessário, e ajuda-lo a sair do estado gravoso de letargia latente em que livremente mergulhou.  Faz-se necessário informar a Samakuva que Angola não é somente o Bié nem o Huambo, e que todo povo precisa conhecer mais e melhor a UNITA, sem que para tal seja necessário nascer no sul de Angola.

O AUTOR DESSAS LINHAS TEM A ABSOLUTA LEGITIMIDADE POLITICA E MORAL DE CRITICAR E DENUNCIAR A FRACA PARTICIPAÇÃO DA UNITA E PRINCIPALMENTE DE SAMAKUVA NO RESPEITANTE AO PROCESSO POLITICO PRECEDENTE, A DIREÇÃO DESSE PARTIDO SEM EXCEÇÃO SABE DISSO, E, QUEM FALA ASSIM, NÃO É TEMEROSO E MUITO MENOS GAGO.

É sim verdade que no fundo do seu amago o líder do partido do galo negro sabe que no centro da sociedade politica ativa inteligente, ele se encontra mal posicionado, instável e desgastado. Pior que tudo isso, é assistir-se o definhamento da UNITA, que de tanto mingar caminha vertiginosamente rumo à desintegração como partido de massas, que já fora um dia no passado.

SÃO VARIAS AS ANOMALIAS QUE DESPONTAM DEMONSTRATIVAMENTE QUAIS AS VULNERABILIDADES QUE FAZEM A UNITA HABITAR PERMANENTEMENTE NO OCEANO DA MEDIOCRIDADE POLITICA.

A Oposição com acento parlamentar está descaracterizada, e particularmente a UNITA está sem rumo e permanece estática sem saber qual o rumo a seguir para sair do atual marasmo provocado pelo perplexo estádio nocivo de ostracismo em que se relegou voluntariamente.

NUM CLARO MOMENTO DE EXTREMA FRAGILIDADE DAS INSTITUIÇÕES DO ESTADO COM A ECONOMIA E AS FINANÇAS EM QUEDA, ACRESCIDA DA REAL IMPOPULARIDADE QUE O LÍDER DO PARTIDO ESTADO, A UNITA NÃO CONSEGUE SAIR DO FALSO ELÃ EM QUE DESESPERADAMENTE PARA INCREMENTAR E LIDERAR A AGENDA POLITICA NACIONAL!

Isso só quer dizer que Isaías Samakuva não tem uma agenda para o país, por outro lado essa vertente mostra que Samakuva não tem capacidade de liderança. Tudo demonstra que nada de bom concorre para que, o partido criado por Jonas Savimbi cative o país com sabias articulações politicas junto da restante oposição. Samakuva é líder e um partido enfraquecido ao extremo, que orgulhosamente caminha só e as cegas, com as mãos cheias de coisa nenhuma.

A UNITA COMO SE ENCONTRA NÃO É DE FACTO UM BOM PARTIDO OPOSITOR, TÃO POUCO TEM QUALIDADES ACEITÁVEIS NEM TARIMBA PARA CHEGAR AO PODER.

Trata-se na verdade de um partido de compadrios e descaracterizada, e m sua trata-se de uma organização politica vadia uma autentica bailarina, e/ou Maria vai com o MPLA. A UNITA tem servido depara JES e o MPLA manterem-se no poder por tempo indeterminado, na verdade o presidente da UNITA é um importante utensílio de JES usado para continuar com as seus afrontosos desmandos contra toda angolanidade.

NA UNITA DE HOJE, POUCOS E/OU NENHUM MILITANTE FALARIA CORAJOSAMENTE DO SINTOMÁTICO ESTADO DE TOTAL INÉPCIA NA MANOBRA DO PARTIDO JUNTO DA SOCIEDADE ANGOLANA DO CADA VEZ MENOS REPRESENTATIVO PRESIDENTE DA UNITA.

O presidente da UNITA vive numa redoma circundada de um falso elã denotando-se a olhos nus um líder perdido e desestruturado, imbuído num espirito libertário de derrotismo voluntarioso. Acredita-se que não passe de um pigmeu egocêntrico assalariado do regime, regime esse que o transformou num inusitado pigmeu egocêntrico sem pingo nenhum de altruísmo. Em suma o velho (SAM) Isaías Samakuva, não passa de uma autentica anedota.

NUMA ALTURA EM QUE ANGOLA ATRAVESSA MOMENTO DE EXTREMA ANGÚSTIA, NUMA ATITUDE DE ABSENTISTA IRRESPONSABILIDADE O LÍDER DA UNITA DECIDI SAIR DO PAÍS EM BUSCA DE APOIO ESTRANGEIRO PARA O SEU PROJETO POLÍTICO LIBERTÁRIO PESSOAL.

Inexplicavelmente o líder da UNITA desmanchou-se em contatos politico-diplomáticos no exterior com realce em Portugal, na vã tentativa de criar e/ou recriar factos implicitamente desnecessários que ajude a libertar o povo aprisionado. O momento atual exige muito mais da UNITA, pois a natureza das clivagens politicas econômicas e sociais criticas, aconselham a UNITA sair rapidamente do estado de inércia coletiva em que vive.

O PRESENTE E FUTURO DE ANGOLA JOGAM-SE DENTRO DO PAÍS E NÃO NO EXTERIOR.

Nós do MPLA temos sido muito mais versáteis e corajosamente mais capazes em fazer oposição ao MPLA e a José Eduardo dos Santos no interior do “M”. Sem falsos moralismos, o MPLA de JES teme-nos por sermos imunes a corrupção, sem falsas modéstias, nós os militantes desafetos de JES e da sua direção somos invendíveis, nada nem ninguém nos compra.

A UNITA DEVERIA DEIXAR NAS MÃOS DAQUELES QUE TÊM CREDIBILIDADE E COMPROVADA HONESTIDADE INTELECTUAL, PARA DENUNCIAR NO EXTERIOR DO PAÍS AS ATROCIDADES ACOMETIDAS DIARIAMENTE CONTRA O POVO.

Angola tem hoje pessoas credenciadas e muito bem preparadas politica e diplomaticamente para denunciar o regime no exterior, graças a Deus hoje temos o Rafael Marques de Morais, José Eduardo Agualusa, Marcolino Moco, Orlando Castro, Doutro Antônio Parreira dentre outros, que capazmente se têm desmanchado em contatos no exterior para denunciar as atrocidades apocalípticas vivenciadas em toda Angola.

O PRESIDENTE TEM QUE BUSCAR OUTRA MANEIRA CONCILIATÓRIA DE AGIR PARA AJUDAR A RETIRAR O PAÍS DAS MÃOS DA FAMÍLIA LARAPIA DE DOS SANTOS.

Samakuva precisa despertar urgente do sono do tempo, retirar o partido o partido que dirige do momento de inquietude paralisante que se encontra vigorosamente vivifica-lo com tenacidade e bravura, faze-lo compulsivamente crescer com conteúdo validos democraticamente aceitáveis.

A UNITA NÃO NENHUMA ALTERNATIVA MAIS SENÃO A DE SAIR A RUA, DEMONSTRAR QUEM ELA É, E PARA O QUE VEIO. O MOMENTO É ESSE, A UNITA PRECISA URGENTEMENTE ENCONTRAR-SE COM O POVO NUM RELACIONAMENTO FRANCO E ABERTO E DILUIR-SE COMPLETAMENTE NA SOCIEDADE NO SEU TODO.

Os angolanos querem que a UNITA esteja fortalecida no xadrez politico nacional. O povo espera que a UNITA tenha uma pessoa verdadeira com uma imagem forte, que seja diferente da que lastimavelmente hoje possui fraca, falha, e que a toda prova peca pela inoperância e ausência criatividade para impor no país uma agenda politica. O que a UNITA não tem necessidade é ter um presidente vitalício fricote.

O GALO NEGRO A MUITO DEIXOU DE SER A ESPERANÇA QUE LEVARÁ O PAÍS A VIVER UM EVENTUAL MOMENTO DE ALTERNATIVA DE PODER.

A UNITA tem que criar factos políticos de realce, para isso precisa de uma liderança forte e corajosa para humildemente ajudar a construir uma frente politica oposicionista única e dinâmica, para responder com veemência as necessidades que o país espera ver resolvidos. Ou então Isaías Samakuva deve arrumar as botas e ir embora e de preferencia onde o seu amigo JES for fugir.
_______________________________ 

MPLA: ISABEL DOS SANTOS SERÁ A CANDIDATA DE JES PARA A VICE-PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Falar hoje de Isabel dos Santos, filha do ditador José Eduardo dos Santos, a vendedora de ovos, por incrível que parece, significa inusitadamente um ato de inveja explicita para alguns cidadãos desinformados, e/ou apoiantes aficionados da cleptocracia reinante sob a direção do inescrupuloso ditador JES no poder a mais de 37 anos!

A ISABELINHA DOS OVOS E DA MIAMI BEATCH A CAMINHO DA VICE PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PARA COORDENAR A ECONOMIA DO PAÍS POE ELA ROUBADO.

Os angolanos no seu todo conhecem em absoluto o medo imposto por JES ao núcleo que o apoia incondicionalmente nas suas nefastas decisões dentro e fora do partido completamente manipulado e sequestrado pelo ditador sanguinário.  José Eduardo dos Santos tem certeza que nada se opõe a sua vontade de transformar sua filha na próxima vice-presidente da republica para coordenar a área da economia.

JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS TEM CIÊNCIA QUE É O DONO DA VONTADE INTERNA NO MPLA POR ELE MANIPULADO. ELE SE RECONHECE PROPRIETÁRIO DA VERDADE MENTIROSA INTERNA DO PARTIDO E ISSO EXPLICA A OBEDIÊNCIA CANINA DOS MANIPULÁVEIS OPORTUNISTAS QUE O IDOLATRAM.

A direção do MPLA sofre a muito da síndrome chamado de “encarnação mediatíssima do medo da comicidade consistente”, isso quer dizer, o medo maior dessa falseada elite que se quer perpetuar no poder têm medo de perder as ilegítimas benesses faraônicas que beneficiam. Por isso, nada nem ninguém se oporá a tramitação em curso de JES transformar sua filha como a futura vice-presidente da republica.

NO INTERIOR DA CÚPULA DO PARTIDO MPLA COMPOSTA DE POMPOSOS BAJULADORES ESTÁ A ALTURA, E/OU TERÁ CONDIÇÕES MORAIS OBJETIVAS PARA SE POSICIONAR CONTRA A INDICAÇÃO DA ISABELINHA MERCANTILISTA DE OVOS VIR A OCUPAR A CADEIRA QUE MANUEL VICENTE HOJE OCUPA.

Essa forma medíocre de JES impor a sua vontade ao MPLA e por sua vez respingar na vida de toda angolanidade, demonstra uma gritante a fata de perceptividade avaliativa tão forte, que inevitavelmente provoca uma sangria generalizada em todo país. Ontem como hoje nada mudou com JES no poder, essa situação intolerante de fazer todo angolano a comportar-se como carneiros são fatores que inviabiliza o esforço de se transformar Angola num estado de direito democrático.

O MEDO INSANO DE JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS LEVA O PAÍS A ENGOLIR UMA VEZ MAIS MANUEL VICENTE, MAS, DESSA VEZ COMO O PRESIDENTE DA REPUBLICA ESCOLHIDO POR JES PARA CONCORRER EM 2017.

Essa informação colhida foi confirmada por interpostas pessoas e familiares om ligações sanguinas do ditador sitiados na cidade alta. Por outro lado confirma-se igualmente que essa decisão de JES escolher a primogênita para acompanhar de perto Manuel Vicente na presidência.

A DECISÃO TOMADA PELO PATRIARCA DA FAMÍLIA PRESIDENCIAL ESTA A SER QUESTIONADA PELOS DEMAIS FAMILIARES, UMA VEZ ELA NÃO SER CONSENSUAL E SER IGUALMENTE NÃO REUNIR CONSENSO ENTRE O CLÃ DE DOS SANTOS.

Pela primeira vez uma vontade de JES é questionada pelos filhos e demais familiares. Para muitos a primeira da fila nunca deveria ser a Isabel dos Santos a escolhida, pois nunca esteve ligada a administração politica tão pouco alguma vez se interessou por politica e muito menos alguma vez representou voluntariamente o povo angolano nas lides politicas diárias dentro e for do partido no poder.

PARA A MAIORIA DOS MEMBROS DA FAMÍLIA REAGE MAIS POSITIVAMENTE COM A INDICAÇÃO DA SEGUNDA FILHA DE JES, A DEPUTADA E EMPRESÁRIA WELWÍTSCHIA DOS SANTOS CONHECIDA TAMBÉM POR TCHIZÉ DOS SANTOS.

Por razões de âmbito politico junto de grande parte do núcleo duro influente da família de Dos Santos, a mais bem posicionada para exercer o cargo de vice-presidente da republica é de facto a segunda filha de Dos Santos Tchizé dos Santos, que sempre investiu numa carreira politica em pelo menos dois mandados, foi escrutinada pelo voto concentrado partidariamente na lista nacional, e na qual fora por pelo menos dois mandatos eleita deputada a assembleia nacional pelo partido MPLA de que é membro a cerca de 10 anos.

AS EVENTUAIS RAZÕES DA ESCOLHA DE MANUEL VICENTE PARA PRESIDENTE DA REPUBLICA SÃO ENUMERAS, DESDE A FIDELIDADE FAMILIAR, MAS A MAIS IMPORTANTE É AQUELA QUE OS ANGOLANOS CONHECEM DE QUE JES NÃO QUER NO SEU LUGAR COMO PRESIDENTE UMA PESSOA COM IDEIAS E VONTADE PRÓPRIA.

É obvio que é mais do que evidente, que José Eduardo dos Santos não deseja ter na presidência alguém que ouse futuramente afronta-lo e colocar em risco a sua liberdade nem a de seus filhos, familiares e amigos conspiradores nacionais e internacionais.

O que JES precisa não é de um presidente forte com ideias e vontades competentes precisas para administrar o que ele nunca soube administrar competentemente durante 37 anos de poder absoluto. A aposta de JES em Manuel Vicente não é por acaso nem é de hoje, Manuel Vicente foi uma escolha minuciosamente estudada que serviu aos objetivos mediatizados do presente e servirão para o próximo mandato que avizinha a saída meteórica do ditador ofuscado.

MANUEL VICENTE É UM HOMEM COMPLETAMENTE COMPROMETIDO COM A DELAPIDAÇÃO DO ERÁRIO PUBLICO NACIONAL, FOI MV QUE AFUNDOU A SONANGOL E A LEVOU A FALÊNCIA.

O atual vice-presidente não passa de um objeto facilitador do trampolim no momento da retirada do ditador de cena publica, mas apenas da presidência da república, pois ao contrario do que enunciou. JES não tem a intenção de deixar os cordéis de manipulação dentro MPLA como presidente vitalício.

ALÉM DE MAIS O ATUAL VICE-PRESIDENTE DA REPUBLICA É UM HOMEM DEVERAS FRACO, INCOMPETENTE, E DÓCIL, SOBRETUDO QUANDO SE TRATA DE AGRADAR O CHEFE DO REGIME.

Não se pode descorar que JES comprou uma briga violenta quando decidiu fazer de seu sobrinho Manuel Vicente o segundo homem forte do país em substituição de Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó”, hoje presidente da assembleia nacional.

O TOTALITARISMO PROVOCA TRANSTORNOS NO CARÁTER DE TODOS QUE UTILIZAM PARA DETER EM MÃOS O PODER PARA DELE SE BENEFICIAR.

“Em verdade se pode-se afirmar sem medo de erras, que todas as coisas que se realizarem em nome do soberano, “leia-se em nome do povo”, a simplicidade é à base da excelência daquilo que se constrói socialmente em nome do povo”. É falso afirmar ser o poder legitimo uma aberração consentânea inebriante de loucura provocada pelo elixir embriagante da intolerância exacerbada. O poder quando doseado serve de base impulsionadora da democracia e ajuda com objetiva clareza nas escolhas de politicas públicas com caráter socializantes inclusivo.

Raul Dinis

*Este é um par de textos da autoria de Raul Dinis que tem por intuito “aliviar” a acumulação de textos ocorrida por motivo da interrupção da publicação do Página Global nas últimas duas semanas.

Sem comentários: