Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Timor-Leste | CONGRESSO DO CNRT ARRANCA EM DÍLI COM UMA QUASE GALA MUSICAL


Díli, 28 abr (Lusa) - Uma quase gala musical, com um grande grupo de dança e vários dos cantores mais conhecidos de Timor-Leste, marcou hoje o arranque do 3º congresso nacional do maior partido timorense, o CNRT, que decorre em Díli.

Uma viagem musical que começou com uma interpretação pelos elementos do grupo de dança de Santo António de uma obra sobre a luta e a independência de Timor-Leste, ao som de gravações de discursos de Xanana Gusmão, presidente do partido.

As canções pop - com refrãos sobre o CNRT - foram compostas especialmente para o congresso que deu as boas vindas a militantes e convidados com um grande grupo de majoretes colocado na entrada principal do Centro de Convenções de Díli (CCD), que esteve a ser preparado vários dias.

Uma música sobre a "unidade nacional" e com "vivas ao CNRT e ao povo de Timor-Leste" acabou com os congressistas em pé, a acenar centenas de bandeiras do partido.

A reunião começou com os três principais líderes no partido na mesa de honra, Xanana Gusmão (presidente), Dionísio Babo (secretário-geral) e Francisco Kalbuadi (presidente do Conselho Diretivo Nacional).

Todo o corpo diretivo cumpre neste congresso o final do seu segundo mandato pelo que, se não forem alterados os estatutos - e há propostas nesse sentido - nenhum pode ser reeleito.

Depois do formalismo inicial, os primeiros grandes aplausos do dia foram para Francisco Guterres Lu-Olo, o presidente eleito, que entrou acompanhado de Maria Alkatiri, o secretário-geral do seu partido, a Fretilin.

A apresentadora do congresso - que ocorre num momento de relações estreitas entre CNRT e Fretilin - acabou por provocar um momento curioso quando se enganou e apresentou Alkatiri como secretário-geral do CNRT.

Representantes de várias forças políticas timorenses e do corpo diplomático acompanharam a abertura da reunião magna, onde se marcou um minuto de silêncio em homenagem aos mártires timorenses e se ouviram majoretes.

Mais de 1100 delegados de todo o país participam no encontro que debaterá ainda os preparativos para as eleições legislativas ainda sem data marcada mas que ocorrerão ou em julho ou agosto.

ASP // JPS

Sem comentários: