Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

segunda-feira, 5 de junho de 2017

O IATEZINHO DA DONA ISABEL… É LINDO!





Mário Motta, Lisboa

Chegado pela mão virtual de Orlando Castro, diretor adjunto do Folha 8, ficámos a saber do paradeiro do iate em que Isabel dos Santos passeia por mares já há muito navegados, concretamente no Mediterrâneo. O iate é bonito, D. Isabel, e pelas nossas contas é o segundo de luxo que possui. Oxalá tenha vendido o outro – ainda mais espetacular que este. Sim, porque ficar com dois iates não é coisa que se faça, muito menos provinda de um país onde se passa fome e carradas de carências e outras vicissitudes. Além disso para que quereria dois iates? Só se fosse o Bigfoote. E então usaria um num pé e outro no outro… iate.

Por aqui oferecemos (vender é só para os ricos, que nunca dão nada, só refundem) o que nos chega à redação minúscula deste estamine conforme também nos deram e nos disseram:

“Custou 29,5 milhões de euros e está avaliado em mais de 31 milhões de euros. Tem 50 metros e capacidade para receber 12 convidados e oito tripulantes. Hoje estava parado ao largo do Mónaco. Só falta dizer que foi comprado o ano passado por Isabel dos Santos através da empresa Unitel.”

Imaginem… tantos milhões. Mas porque é que não começamos todos os pobretões a vender ovos quando somos novinhos. Pois é, os nossos pais não tiveram nem têm visão empreendedora, nem alma para o negócio, nem para o milagre da multiplicação dos cifrões, nem para habilidades financeiras. Muito menos para a corrupção. Não tiveram nem têm jeito para nada, a não ser trabalhar, trabalhar, trabalhar… quase por nada.

Por isso aqui andamos nós a ver se conseguimos juntar uns euros para comprar um iatezinho de miniatura para os filhos ou para os netos, para eles brincarem nas poças de água, às vezes com urina e dejetos à mistura. Isto é uma grande trampa de vida, senhora dona Isabel. É isso: “ideias zero@Isabel. O que nos induz na pobreza. Ou será porque existe quem rape o que a outros pertence? Ai esta minha pobre cabeça que já nem sabe porque para uns é tão mau e para outros é bom à fartazana. Ou será que sabe?!

O melhor é ficar por aqui, não vão aparecer os enjoos causados pelos balanços da navegação mais ou menos prosaica...

Sem comentários: