terça-feira, 15 de dezembro de 2020

ASSASSINATOS SELECTIVOS

Mais um cientista iraniano foi assassinado em Teerão. A política de assassinatos selectivos por parte do estado nazi-sionista não tem nada de novo. Ela é sistemática e há inúmeros exemplos disso, como se confirma neste artigo de Janeiro de 2012 .

O imperialismo e os media corporativos ao seu serviço ignoram cuidadosamente as ogivas nucleares possuídas por Israel. Ao estado sionista nem a ONU nem ninguém exige inspecções ou a assinatura do Tratado de Não Proliferação.

Mas quanto ao estado iraniano o império promove a histeria colectiva acerca de supostas armas atómicas, apesar de as suas autoridades negarem que as têm como objectivo. Dois pesos e duas medidas.

Resistir.info

Sem comentários:

DESTAQUE

Chega "esconde" propósitos fascistas do seu programa

Chega "eclipsa" destruição da escola pública e do SNS do seu programa Quase dois anos depois de Ventura ter anunciado a "cl...

Mais lidas da semana