sábado, 15 de Outubro de 2011

Portugal: TSF, RÁDIO FUTEBOL - EM DIA DE INDIGNADOS




FERNANDO SILVA

ERA UMA VEZ UMA RÁDIO…

A diferença da ex-TSF, Rádio Notícias, onde tudo o que se passava em Portugal e no mundo passava na TSF, quase na hora dos acontecimentos… A diferença é abismal. A TSF Rádio Notícias deu lugar à TSF Rádio Futebol, talvez Fátima e Fado (no pior que encerrava com o culto dos pobrezinhos, analfabetos, amorfos, mas felizes).

No dia, na hora, no momento em que decorre por todo o país e pelo mundo manifestações dos povos indignados… Em que em Lisboa o número de manifestantes já soma cerca de 100 mil… A TSF digna-se transmitir neste momento um jogo de futebol importantíssimo: F. C. Porto – Pêro Pinheiro.

Não será responsabilidade só dos profissionais da TSF na totalidade, mas muito em parte. Quem cala consente, e a desunião dá força ao obscurantismo. Até é possível imaginar cada profissional da TSF, assim como dos outros órgãos de comunicação em Portugal, centrados e concentrados no seu umbigo e no seu estômago, no seu automóvel e na sua casa – mesmo que milhares ou milhões não possuam nem uma ínfima parte disso e que precisem que eles cumpram a profissão reportando, informando.

A existência da TSF prende-se com uma inesquecível emissão pirata numa casa junto a uma parte alta de Lisboa, a Penha de França, mais precisamente num bairro chamado Bairro Inglaterra, rua com umas escadas torturantes mas que permitiu que os piratas, como Rangel e outros mais, dessem a pedrada no charco que fez com que o regime do então PM Cavaco Silva tremesse e de imediato lançasse o PSD ao assalto pela posse das chamadas Rádios Piratas que começaram a proliferar pelo país inteiro, legalizando segundo sua lavra e interesses partidários. Mas, "habemos radius!"

Essa é a génese da TSF que a sua atual direção e os seus atuais profissionais estão a desvirtuar. Sabe-se que a Controlinveste é a principal acionista mas isso nada importará se a TSF souber manter-se uma rádio de referência. Esta ação de hoje, transmitindo uma nulidade a que só os interesses locais dispensarão reduzido interesse é de bradar aos céus.

Que se passa TSF?

Sem comentários: