segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

VÊM AÍ OS BOCHES?

PARTILHAR


CARLOS TADEU

SARKOZY NEM IMAGINA…

A história reconta-se rápida, porque faz parte da história universal que os mais antigos tiveram de estudar em muito boa hora. Há quase 70 anos que não há guerra na Europa mas Merkel está a fazer tudo por que isso aconteça. Sarkozy talvez nem imagine, por agora, que pelo facto de se miscigenar com Merkel e fazer pacto com a dama, está a contribuir para facilitar a vida ao diabo que há-de aparecer por aquela Alemanha rumo a França para a voltar a escavacar e assassinar os seus cidadãos, já esquecidos que estão daquilo que se canta no seu hino, já esquecidos de quanto vale a liberdade, já esquecidos da soberana Resistência, vestindo a pele de traidores desses mesmos e dos restantes europeus e norte-americanos que lhes libertaram o país, que libertaram a Europa e rumaram a Berlim para então pagar com a mesma moeda: escavacar a Alemanha. Em tudo isto quem se tramou verdadeiramente foram os inocentes povos manipulados e assassinados por uns quantos loucos das elites.

Entre 1914 e 1918 a Alemanha fez tudo para partir a Europa. Um kaiser que havia de inspirar Hitler, muitos anos depois, declarou guerra a eito e causou morte e destruição pela Europa, principalmente pela França e outros países limítrofes à Alemanha. Entre os anos 30 e 40 esse demoníaco Hitler surgiu quase do nada e foi aquilo que se viu. Milhões pereceram, as doenças e a fome pairaram por toda a Europa. Câmaras de gás, campos de concentração… Foram milhões de cadáveres, lugarejos, cidades e países devastados… Foi o fascismo.

Como Hitler, eis que surge do nada uma kzarina Angela Merkel que aguarda o seu Hitler. Merkel tem origem na ex RDA, o historial dela é parco ou mesmo vazio de cultura democrática. Faz que é, só isso. Merkel é uma dama de mente perigosa a que os alemães devem pôr cobro para que estes sintomas que antecedem as guerras na Europa sejam expurgados. Assistimos a uma nova tentativa da Alemanha de se apoderar de outros povos. Esperemos que o povo alemão não embarque novamente nos erros do passado e que a Europa seja uma união de facto, em paz, em progresso, justa, prazenteira, pacífica, sem sofismas. Uma Europa sem amos.

É que não queremos que venham por aí novamente os boches e nos assassinem e partam tudo. É que não queremos voltar a empurrar os boches e partir-lhes novamente a Alemanha.

Começando pelos dirigentes europeus e acabando em todos nós, urge pôr cobro ao que se desenha na Europa.

Paz seja connosco, europeus e cidadãos do mundo!

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: