sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Governo da Guiné-Bissau pede apoio a Portugal para descentralizar serviços do Estado



O Governo da Guiné-Bissau solicitou hoje a Portugal apoios técnico e financeiro para executar o seu programa nacional de descentralização dos serviços do Estado.

O pedido do Governo guineense foi feito pelo ministro da Administração Territorial, Sola Nquilin, ao embaixador de Portugal na Guiné-Bissau, António Leão Rocha, com quem manteve uma reunião de trabalho.

O programa nacional de descentralização dos serviços do Estado, ainda por aprovar a nível do conselho de ministros, visa, entre outros pontos, a realização das primeiras eleições autárquicas na Guiné-Bissau e ainda a instalação de departamentos públicos nas regiões do interior do país.

O ministro da Administração Territorial fez o pedido, mas não revelou a resposta do embaixador António Leão Rocha, embora saliente que "Portugal não pode virar as costas à Guiné-Bissau".

Sola Nquilin considerou que Portugal "se não é o principal parceiro" da Guiné-Bissau "é o privilegiado" em termos de cooperação e "por razões óbvias", disse acreditar que os apoios solicitados irão chegar.

A saída da audiência com o governante guineense, o embaixador português remeteu para Sola Nquilin quaisquer esclarecimentos sobre o teor da conversa entre os dois.

MB // EL - Lusa

Sem comentários: