sábado, 20 de agosto de 2016

GOVERNO DE MOÇAMBIQUE VAI PROSSEGUIR COM AGENDA DA BUSCA DA PAZ - PM



Maputo, 20 Ago (AIM) - O Primeiro Ministro (PM) moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário, disse que o Governo vai prosseguir, e com maior intensidade, a sua agenda de busca da paz, potenciando o diálogo político e o calar das armas.

As hostilidades militares, segundo acrescentou, estão a provocar matanças de pessoas inocentes quando estas caminham para os campos agrícolas onde produzem comida para a sua sobrevivência.

O pronunciamento do PM foi feito Sexta-feira na capital provincial do Niassa, Lichinga, Norte do país, onde se encontra de visita de trabalho para avaliar o grau de desempenho do governo local e do cumprimento das orientações deixadas pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, na última visita efectuada àquele ponto do país.

'Além de trabalhar para trazer a paz e acabar com o luto para muitas famílias que perdem os seus ente queridos, em consequência das balas disparadas pelas armas daqueles que emboscam e queimam viaturas, antes de saquear os bens que transportam no interior do nosso país, o governo tem na sua agenda o desarmamento dessas mesmas pessoas e garantir o seu enquadramento na sociedade', disse Carlos Agostinho do Rosário, citado pelo
Noticias Online.

Segundo ele, a paz é essencial para que a população possa produzir e escolher livremente as culturas que quer praticar e que possam trazer o rendimento que vai garantir a segurança alimentar e nutricional, bem assim aliviar o custo de vida que condiciona a melhoria das condições das famílias, 'mas para que isso possa ser transformado em realidade as armas que hoje estão em mãos alheias devem voltar para o controlo das Forças de Defesa e Segurança, que são o fiel guardião das mesmas num contexto de garantir a defesa da pátria'.

Faz ainda parte da agenda do governo garantir que a província do Niassa esteja ligada facilmente ao resto do país, sendo por isso necessário continuar a desenvolver os esforços para que as obras de reabilitação da estrada e do sistema ferroviário que ligam as cidades de Lichinga e Cuamba sejam concluídas obedecendo o calendário estabelecido.

Nesta visita ao Niassa, o PM faz se acompanhar pelo Ministro das Obras Públicas e Recursos Hídricos e da Vice-Ministra da Agricultura e Segurança Alimentar, Carlos Bonette e Luísa Meque, respectivamente.

(AIM)

Sem comentários: