quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

DE ARGEL…




… De Argel ao Cabo…

Cavalgando com Fidel!

… Levando o ardor progressista desde contra o baluarte do colonialismo francês no Norte de África…

… Até contra o bastião mais retrógrado e fascista que existia à face da Terra após a IIª Guerra Mundial, em seu perverso domínio em toda a África Austral…

… Precisamente no sentido inverso ao projetado pelo império anglo-saxónico sob inspiração de Cecil John Rhodes… do Cabo ao Cairo…

… Em 55 anos foi de facto um vulcão libertário que sacudiu África e se distendeu, um vulcão libertário cuja energia tem aqui e agora, no berço da humanidade, oportunidade para muito melhor se refletir, se equacionar e inteligentemente aproveitar!...

… Quanto os africanos não têm saudavelmente absorvido do legítimo contributo e histórica responsabilidade revolucionária cubana, por via das armas enquanto houvera que ser, por via da educação e da saúde enquanto nesses 55 anos o foi, o é… e o será no porvir!?

Vencido o colonialismo pelas armas… vencido o “apartheid” pelas armas… vencidas algumas de suas sequelas pelas armas… quando face às bombas nucleares nenhum combatente progressista recuou… a paz, a harmonia e a luta contra o subdesenvolvimento tornou-se mais possível que nunca!...

Agora sim!...

Chegámos com Fidel, com o Che, com Raul, com Ben Bella, com Amílcar Cabral, com Samora Machel, com Agostinho Neto, com José Eduardo dos Santos, com Sam Nujoma, com Nelson Mandela…

… Finalmente…

… À mais legítima aspiração de renascimento comum afro-cubano…

,,, O futuro abre-se radioso à oportunidade dum vital CABO DA BOA ESPERANÇA!… 

Imagem: Uma das mensagens que deixei no livro de condolências, aberto na residência de Sua Excelência Gisela Garcia Rivera, Digníssima Embaixadora de Cuba em Angola.

Sem comentários: