sábado, 25 de março de 2017

MUDANÇA DE HORA ESTA MADRUGADA. HORÁRIO DE VERÃO EM PORTUGAL

PARTILHAR

Avançar uma hora e dormir menos. Que aborrecimento

Quando for 01:00 de domingo (26.03) será preciso adiantar o relógio 60 minutos, para entrarmos no chamado “horário de verão”. Assim será até outubro. Em Portugal continental e na Madeira a alteração acontece à 01:00 (aumenta para 02:00), mas nos Açores a mudança é feita à meia-noite, passando a ser 01:00. 

O horário de verão vigorará até ao último domingo de outubro, dia 29, altura em que os relógios voltam a atrasar, de madrugada, 60 minutos, passando ao horário de inverno. 

Feitas as contas vai dormir menos uma hora. Se não quer perder essa hora de sono deite-se hoje uma hora mais cedo que o habitual e adormeça de imediato... se conseguir. Bom sono, com sonhos cor-de-rosa. (PG)

Boa ou má? Saiba toda a verdade estatística sobre a mudança de horário

Mais uma vez, os portugueses vão perder uma hora de sono e passar a ter um horário diferente nos meses de verão. Poucos são os que defendem a medida, mas o que dizem os estudos?

Se odeia perder um hora de sono em todos os meses de março para ficar com um horário diferente, saiba que está no grupo maioritário que se opõe ao famoso horário de verão. Se quiser saber os motivos da alteração, pode ler aqui a explicação; se quer perceber o que dizem os estudos, temos alguns dados interessantes para lhe mostrar.

Nos Estados Unidos, país onde as leis estaduais diferem de local para local, existe um 'case study' interessante: O Indiana, na costa oeste, apenas aderiu ao horário de verão em 2006 e ao contrário do que muitos pensavam, a alteração acabou por fazer aumentar os gastos energéticos. Outros estudos realizados nos Estados Unidos mostram que, nos dias que se seguem à noite em que se perde uma hora de sono, o número de acidentes aumenta, registam-se mais ataques cardíacos e AVC's.

Segundo a Bloomberg, existem até dados que provam que os juízes dão sentenças mais pesadas nos dias que se seguem à note mais curta de março, seja qual for o crime.

Recentemente, uma série de grupos empresariais surgiram em público a defender a mudança de hora com um novo argumento: a mudança de hora aumenta o consumo e estimula a economia. Para testar este argumento, o instituto de investigação do banco JPMorgan Chase analisou 380 milhões de transações nos meses seguintes às mudanças de horário de verão e inverno; os resultados não deixam margem para dúvida.

A comparação foi feita entre Los Angeles, que aplica as regras internacionais de horários e Phoenix, um dos dois Estados norte-americanos que não adere ao horário: apesar de ter sido registado um ligeiro aumento inferior a 1% nas transações quando Los Angeles mudou para o horário de verão, a diferença negativa no horário de inverno foi de 3,5%, apagando qualquer ideia de ser uma vantagem avançar a hora e recuá-la no inverno.

Nos Estados Unidos, pelo menos 11 Estados já pensam em deixar de trocar de horário, mas ainda nenhuma legislação foi aprovada. A nível nacional, a ideia não parece ter chegado a tornar-se numa discussão séria, tal como acontece em Portugal e na maior parte da Europa.

Bruno Mourão, em Notícias ao Minuto

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: