domingo, 20 de maio de 2012

Milhares de pessoas ocuparam Taci Tolu arranjado e pavimentado para a festa



MSE - Lusa

Díli, 19 mai (Lusa) - Milhares de pessoas reuniram-se hoje no arranjado espaço de Taci Tolu, a cinco quilómetros de Díli, para participarem na cerimónia da tomada de posse do novo Presidente de Timor-Leste, Taur Matan Ruak.

A pé, de mota ou carro, as pessoas começaram a chegar ao local, onde há 10 anos, a 20 de maio de 2002, foi proclamada a restauração da independência do país, cerca das 20:00 locais (12:00 em Lisboa) quando começaram os concertos.

Taci Tolu, um descampado à saída de Díli, foi limpo e pavimentado para a cerimónia, havendo, inclusive, casas de banho públicas.

No espaço foram montadas três tribunas para receber as autoridades nacionais e estrangeiras e um palco com ecrãs gigantes onde a população pôde assistir a tudo o que se passava na zona restrita e onde só tinham acesso pessoas acreditadas.

A cerimónia de tomada de posse decorreu no meio, entre as tribunas e o palco.

O momento da noite e o que provocou mais reações, nomeadamente risos e aplausos, na assistência foi protagonizado pelo Presidente cessante José Ramos-Horta quando disse que já tinha roubado 30 minutos de presidência a Taur Matan Ruak.

Quando proferia o seu discurso, José Ramos-Horta disse que Taur Matan Ruak tomaria posse como Presidente às 00:00 de domingo, mas já eram 00:30.

O Presidente parou o discurso, que leu intercaladamente em inglês, português e tétum, e disse: "já roubei 30 minutos à Presidência de Taur Matan Ruak".

A piada valeu aplausos e gargalhada geral.

Depois, foi a vez de Taur Matan Ruak ser empossado no cargo pelo presidente do parlamento timorense, Fernando La Sama de Araújo, e José Ramos-Horta ser condecorado pelo novo Presidente do país com o Grande Colar da Ordem de Mérito de Timor-Leste.

A condecoração do Presidente cessante foi o primeiro ato oficial de Taur Matan Ruak, terceiro chefe de Estado timorense desde a restauração da independência.

Já no fim e depois de ter sido cantado o hino nacional, a população e convidados foram presenteados com um espetáculo de fogo de artifício que durou mais de 15 minutos.

Presentes na cerimónia estiveram presentes os presidentes de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, e da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, membros do Governo timorense, deputados, líderes partidários, o bispo de Díli, Alberto Ricardo, e representantes de vários países.

No final, Cavaco Silva e o ministro dos Negócios Estrangeiro português, Paulo Portas, foram duas das personalidade que cumprimentaram o novo Presidente ao som do hit internacional "Fire Works" que condizia com o espetáculo de cores no céu que encerrou a cerimónia.

Sem comentários: