sábado, 19 de maio de 2012

UNITA mantém manifestações para hoje, apesar de afastamento de Suzana Inglês

PARTILHAR


SBR (FPA/NME)

Luanda, 19 mai (Lusa) - A União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) vai manifestar-se hoje por mais "transparência eleitoral" em Angola, apesar de a presidente da Comissão Nacional Eleitoral já ter sido afastada do cargo.

A convocação das manifestações, nas principais cidades angolanas, foi anunciada no dia 10 pelo líder da UNITA, Isaías Samakuva, e justificada pela ausência de resposta do Tribunal Supremo de Angola ao recurso interposto pelo partido, há mais de um mês, defendendo que a nomeação de Suzana Inglês para presidente da Comissão Nacional Eleitoral incorreu em várias ilegalidades.

O Tribunal Supremo decidiu, na quinta-feira, impugnar a nomeação de Suzana Inglês, no que foi aplaudido pela UNITA, que, no entanto, decidiu manter as manifestações convocadas para hoje, reivindicando mais "transparência eleitoral".

Apesar de reconhecer "o papel que os magistrados desempenharam, no quadro do que deveria ser um Estado de Direito e no âmbito da separação de poderes", a UNITA manteve o protesto.

"Dissemos sempre que o caso Suzana Inglês era a ponta do icebergue de um processo muito mais complexo. Tem havido neste processo de organização das eleições uma série de violações que nos preocupam", disse à Lusa o porta-voz da UNITA, Alcides Sakala.

A decisão do Tribunal Supremo "reforça a necessidade de fazer esta manifestação, pela paz, pelo Estado de Direito, pela transparência eleitoral e, sobretudo, pelo aprofundamento da democracia", frisou.

Alcides Sakala garantiu que "está tudo a postos" para o protesto. "É uma manifestação pacífica e todas as disposições estão tomadas para limitarmos os riscos", precisou.

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: