Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

RUSSOS TÊM INFORMAÇÃO COMPROMETEDORA SOBRE TRUMP


Os serviços de Informações dos EUA apresentaram a Barack Obama e a Donald Trump material alegadamente comprometedor para o último, que estaria na posse do Governo russo, noticia a CNN.

Este material, sintetizado em duas páginas, foi apresentado a Donald Trump durante a reunião que teve na semana passada com o diretor das Informações Nacionais (DNI, na sigla em inglês), James Clapper, da polícia federal (FBI), James Comey, e das agências Central de Informações (CIA), John Brennan, e da Segurança Nacional (NSA), Mike Rogers.

A estação televisiva CNN sustenta a sua história em "múltiplos" funcionários norte-americanos com conhecimento daquelas reuniões.

Parte da informação apurada foi obtida por um ex-agente do serviço de informações britânico MI6, que esteve colocado em Moscovo na década de 1990 e agora tem uma empresa, adianta a televisão de Atlanta. As suas investigações começaram por ser financiadas por apoiantes de opositores de Trump durante as primárias republicanas.

Alegações da existência de um fluxo contínuo de informação entre Trump e o Governo russo

Aquelas duas páginas com a alegada informação comprometedora, de caráter pessoal e financeiro, segundo a CNN, serão de conhecimento muito reservado. Apenas Obama, Trump e os quatro líderes partidários do Congresso e os quatro principais membros das comissões de Informações do Senado e da Casa dos Representantes conheceriam o seu conteúdo, além dos dirigentes dos serviços de informações.

As páginas sintetizariam um conjunto de 35, que a CNN garantiu já ter visto.

Além da eventual informação pessoal e financeira comprometedora, a CNN adiantou ainda que a sinopse de duas páginas incluiria alegações da existência de um fluxo contínuo de informação entre Trump e o Governo russo, com recurso a vários intermediários.

Jornal de Notícias - Foto: MIKE SEGAR/Reuters

Sem comentários: