domingo, 6 de agosto de 2017

Portugal | TRÊS BADALADAS E UM BALDE DE CAL. E OS BURROS SOMOS NÓS?

PARTILHAR


Bom dia. Bom domingo, se possível. Ora aqui está uma boa notícia, seguida de uma que se perfila ser má, e de outra que é pura campanha eleitoral de uma tal Albuquerque de má memória que se olha ao espelho e se vê como a maioria não a vê: uma insofismável servidora da alta finança em detrimento dos que são explorados e excluídos, o povoléu. Sim, é essa tal Maria Luísa, ex-ministra da Troika e do alemão Schaubler merkeliano, neonazi…

A boa notícia vem por conta do ministro Vieira da Silva. Crescem as contribuições para a Segurança Social. Talvez que se crescerem mais ainda aquele ministro possa olhar para as reformas de miséria de muitos idosos que começaram a trabalhar e a serem explorados ainda crianças mas que agora merecem coices e pouco mais dos governantes que não param de aumentar o fosso entre pobres e ricos, ou entre pobres e muitos que usufruem de reformas imorais, escandalosas. Evidentemente que podemos esperar sentados, a indiferença dos eleitos manifesta-se permanentemente e muitas das vezes quando aumentam as reformas vergonhosamente baixas. Tais “aumentos” nem são o correspondente a tomar um café por dia (60 cêntimos), o que significaria 18 euros a mais nas reformas… Tenham vergonha, senhores ministros e outros das ilhargas. Para os que trabalharam e foram explorados uma vida inteira nunca há verbas suficientes… Para “salvar” bancos e banqueiros já há milhares de milhões, pagos por todos nós.

Do Notícias ao Minuto, a boa notícia… Siga os links e aceda aos originais, se quiser.


As contribuições para a Segurança Social cresceram mais de sete por cento nos últimos dois meses e em julho esse crescimento foi de 7,85 por cento, segundo o ministro da tutela em entrevista ao Diário de Noticias.

Segundo o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, este é um sinal de crescimento do emprego que já não acontecia há muitos anos.

----------

A má notícia. Muito calor é igual a mais fogos. Portugal a arder todos os dias. É uma calamidade. Cabe aqui homenagear os bombeiros que lutam contra um inimigo que nos consome. Homens e mulheres de coragem que merecem toda a nossa estima, todo o nosso reconhecimento. Obrigado, soldados da paz.


Quatro distritos de Portugal continental e a costa sul da ilha da Madeira estão hoje sob 'aviso amarelo' devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o Instituto, os distritos de Évora, Beja, Castelo Branco e Portalegre estão sob 'aviso amarelo', até às 21:00 de hoje, devido ao tempo quente.

----------

Agora é hora da Maria. Último apontamento que vos permitirá ligarem-se ao Notícias ao Minuto e ler mais sobre o que diz a senhora ex-ministra. Tanto quanto se sabe ela foi professora de Passos… Não admira que o aluno se tenha revelado com a estirpe que todos tivemos oportunidade de sentir na pele, no estômago vazio, na carteira, enfim, na miséria para que contribuiu grandemente para nos atirar de uma penada depois de ter sido eleito à custa de tanta mentira proferida. Bem, mas isso era caso para uma análise psicológica profunda a Passos. Que já revelou ser um mentiroso compulsivo é verdade. E o que mais revelaria o relatório dessa análise psíquica? Nem dá para imaginar. Que é certo que existem sociopatas na política, como em outros setores, isso é real. E Passos?

Continuando, para bingo, para acabar em Beleza (olha quem!), digo, em Maria Luís Albuquerque, aqui fica a tal parceira do arauto do Diabo (que os carregue). Ela suspira pelas reformas troikistas a quem sempre serviu e continua a servir.

Leia junto a um copo com água. É que a senhora diz umas quantas certas para depois extrapolar e entrar na profunda ficção com que eleitoralmente apanha incautos, otários, imbecis e pobres esquecidos.


A vice-presidente do PSD, Maria Luís Albuquerque, defendeu hoje que esta é a altura ideal para o governo realizar as reformas que o país necessita, porque "há espaço orçamental" e "maior compreensão de Bruxelas".

”Este é o momento em que de facto as reformas deviam estar a ser feitas, porque agora há espaço orçamental, porque agora há maior compreensão de Bruxelas, porque agora não temos aqui a troika a respirar-nos no pescoço a cada três meses e a dizer o que podemos fazer e o que não podemos fazer", sustentou.

Durante a apresentação da candidatura de Joaquina Domingues à Câmara de Fornos de Algodres, Maria Luís Albuquerque sublinhou que o país tem todas as condições para as reformas poderem ser levadas a cabo, fruto do esforço dos portugueses nos últimos anos e do trabalho realizado pelo anterior governo de coligação PSD/CDS-PP.

Fim. Bom dia. Bom domingo. Boa semana, se conseguirem que assim aconteça. Completa esta parte com três badaladas e um balde de cal. E os burros somos nós…


MM | PG

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: