segunda-feira, 4 de junho de 2018

MOÇAMBIQUE | Ossufo Momade transfere-se para a serra da Gorongosa

PARTILHAR

O líder interino da RENAMO, Ossufo Momade, passa a partir desta segunda-feira a residir na Serra da Gorongosa, onde vivia Dhlakama. Decisão foi tomada pela Comissão Política do maior partido da oposição moçambicana.

Ossufo Momade, um parlamentar e general na reserva, lidera o partido interinamente desde a morte do presidente do Partido, Afonso Dhlakama, vítima de doença, há um mês nas matas da Gorongosa.

A decisão da transferência de Ossufo Momade foi tomada no domingo (04.06) pela Comissão Política da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), na Gorongosa, numa sessão extraordinária alargada ao Estado Maior General do Partido.

O anúncio foi feito esta segunda-feira (04.06) aos jornalistas pelo porta-voz da Comissão Política da RENAMO; Alfredo Magumisse."A quinta sessão extraordinária deliberou que o Coordenador da Comissão Política Nacional do Partido passe a residir na serra da Gorongosa. O entendimento da Comissão e dos quadros é no sentido de permitir maior coordenação das atividades do partido".

Segundo Alfredo Magumisse, a sessão analisou todas as atividades do partido realizadas desde a morte do seu líder Afonso Dhlakama e debruçou-se sobre a continuação dos processo de descentralização e de negociações com o Governo para "rapidamente fechar o dossier dos assuntos militares".

Transferência num momento crucial

A transferência de Ossufo Momade para a serra da Gorongosa acontece numa altura crucial do processo negocial para o estabelecimento de uma paz definitiva para o país.

Depois das três bancadas parlamentares terem aprovado nas últimas semanas por consenso o projeto de revisão da Constituição que vai permitir o aprofundamento da descentralização do país, continua em aberto o dossier relativo à desmilitarização e integração dos homens armados da RENAMO nas forças de defesa e segurança e na vida civil.

Este dossier ainda está a ser negociado entre o Presidente Filipe Nyusi e a nova liderança da RENAMO. Não há detalhes sobre os entendimentos já alcançados.

Porém, para Alfredo Magumisse, "o mais importante" é que as negociações vão continuar. "Como é que vai ser? O tempo vai ditar. Mas o mais importante é que estamos abertos para continuar a negociar", disse.

Durante o período em que permaneceu nas matas da Gorongosa, Afonso Dhlakama realizou negociações diretas com o Presidente Filipe Nyusi por telefone. Nalguns casos, Nyusi teve mesmo de se deslocar pessoalmente às matas da Gorongosa.

Em outubro do corrente ano realizam-se as eleições autárquicas e em 2019 as eleições gerais, presidenciais e provinciais. Estas eleições deverão decorrer no âmbito de um novo quadro jurídico.

Alfredo Magumisse afirma que "a Comissão Política Nacional da RENAMO exorta os membros, simpatizantes e a população em geral para continuar com calma visando a preparação e participação dos processos eleitorais em curso".

Leonel Matias (Maputo) | Deutsche Welle
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: