sexta-feira, 29 de julho de 2016

Portugal. "Presidente da República cometeu o seu primeiro grande erro político”

PARTILHAR


Ascenso Simões considera veto de Marcelo "preocupante" e "inadmissível"

O socialista Ascenso Simões considera que o veto de Marcelo Rebelo de Sousa às novas regras de concessão dos Transportes Coletivos do Porto e do Metro do Porto foi "o primeiro grande erro político” do Presidente, que desta vez “interveio no património constitucional do Governo sem qualquer justificação”

Num artigo publicado no site Ação Socialista, Ascenso Simões refere que se trata de uma “decisão preocupante e que deve ser combatida”.

O socialista vai mais longe ao dizer que a sustentação da decisão do chefe de Estado é "inadmissível" e se baseia numa “lógica absurda”, criticando o facto de Marcelo tratar a Administração Pública “como algo com pernas e com inteligência artificial própria".

“Para um ilustre professor de Direito, que deve continuar a contar com os bons e fundados ensinamentos, parece ter havido uma intenção clara – limitar o governo no seu campo, regular a relação de parceria entre partidos da maioria parlamentar”, acusa Ascenso Simões.

Para o socialista, o Presidente da República pode “patrocinar e aplaudir intervenções no congresso do seu antigo partido, jogar a informação e a contrainformação em telefones alternativos”.

"Mas há uma coisa que o Presidente não pode esquecer – ser verdadeiramente Presidente". 

Daquilo que Ascenso Simões analisa, o Governo e a maioria têm uma “legitimidade acrescida” para voltar a sufragar o diploma, uma vez que Marcelo nunca antes se pronunciou sobre o assunto. 

Melissa  Lopes – Notícias ao Minuto

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: