quarta-feira, 31 de maio de 2017

PORTUGAL CRESCE… MAS CONTINUA A SER O VAZADOURO NUCLEAR DE ESPANHA

PARTILHAR



Já os antigos diziam que é melhor aparecermos logo que possível do que no dia de São Nunca à Tarde. Por isso aqui estamos, quando foi possível. Tardote, é verdade, mas chegámos ainda a tempo de lhe trazer umas quantas sugestões para o caso de também desconhecer a atualidade mais recente deste dia que tem sol para uns e um cinzentão para outros. Lá mais para o norte interior até poderá cair uns salpicos. É o que dizem. Vamos lá ao que aqui nos traz. Adiante.

E não é que estamos a crescer economicamente?! Vamos por aí de vento em pôpa, ou quase. Tudo graças à Nossa Senhora da Geringonça. Pois.

Do Notícias ao Minuto damos-lhe vários “cheirinhos" sobre a atualidade nacional. Se quiser pode aproveitar a ligação e ler tudo sobre o que mais lhe interessar. Ora veja como a geringonça está a resultar.


Os dados divulgados esta manhã pelo INE confirmam os números avançados recentemente por Mário Centeno e estimados pelo próprio INE já este mês. Os números elevados do último trimestre de 2016 foram ultrapassados e o objetivo de crescimento para todo o ano pode ser ultrapassado.

Mais aparecerá por aqui a baixo do referido Notícias ao Minuto. Credo, uma pessoa ali perde-se com tanta informação. Que bom.

Valentim Loureiro, sabe quem é? Pois então lá pelo norte de Portugal e no futebol sabem muito bem quem é o “batata”, perdão, o Valentim Loureiro que é major reformado. “Batata” porque ele na tropa mandava nas batatas e mais coisas de paparoca, lá em Angola… E depois fazia das suas criações no fornecimento de batatas às diversas unidades. Para umas havia mais batatas e para outras unidades militares havia menos. Coisas. Venderam-nos assim o “peixe”, e até dá para achar que é mesmo coisa de Valentim. E assim eis o porquê? Pois.

Esse mesmo sujeito é candidato (re) à Câmara de Gondomar. Antes vencia por ali tudo e todos. Oferecia eletrodomésticos a quem votasse nele… Ai Valentim “batata”, que vício! Mas leiam o aperitivo:


O ex-autarca Valentim Loureiro vai candidatar-se como independente à Câmara de Gondomar, que liderou durante 20 anos e à qual não concorreu em 2013 por causa da lei de limitação de mandatos, revelou à Lusa fonte da candidatura.

Montes há muitos, seus palermas! Diria o Vasco Santana. Mas o Monte Negro é só um. Deputado-chefe, acólito fiel a Passos… Até dizem que se está a transformar num monte cujos odores podem ser muito desagradáveis. Talvez. Não sabemos. Melhor ainda: não cheiramos.

É esse tal Montenegro ou de outros montes que anda sempre com a palavra geringonça na ponta da língua. E até sonha com a geringonça, ou tem pesadelos. Mais certo. Os espertinhos-infantiloides andam a ver se dão a volta ao texto e querem mudar as regras do jogo no Parlamento, menos deputados e tal. E mais uns pós de perlimpimpim, e tal. Tudo para enfraquecer a tal geringonça se houver próxima. Os trastes ainda não repararam que em Passos já não há quem acredite. E bem, porque está provado que ele é um vigarista de alto gabarito. Provado e comprovado. Não tarda muito vai o Monte e vai o Passos. O Montenegro… É esse mesmo Monte que fala sobre a geringonça. Pode ler a seguir. Se é muito sensível será melhor apertar as narinas. Uma mola da roupa serve perfeitamente.


O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, manifestou-se hoje contra a criação de círculos uninominais em Portugal, considerando que tal sistema poderia criar "uma hipermegageringonça".

Além disso há o Bloco, que quer descongelar salários. Muito bem. Força! Sem mais palavras. Avante!


A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, reiterou hoje que é necessário discutir o descongelamento dos salários na função pública, sublinhando que há já dois escalões da tabela remuneratória abaixo do Salário Mínimo Nacional (SMN).

Evidentemente que não podíamos fazer esta voltinha saloia pela atualidade possível sem dar a honra ao PR Marcelo de aqui constar. Ele é, ou tem sido, pela positiva. Boa. Vai daí elogia o povo português e a democracia que por aqui existe… O povo sim. É excecional, mas podia ser melhor, mais avisado, não ir em loas de tipos politicamente sabujos como Passos e a sua trupe. Pois é. Além do analfabetismo existe também a ilitracia… É mau. Mesmo assim, está bem, deixa lá avançar. 

A democracia é pífia, senhor presidente. A justiça é pífia, senhor Marcelo. E ssas duas, como outras disciplinas, são importantes para qualquer país. Sem justiça capaz não existe democracia daquela que seja mesmo democracia. E sem dessa democracia não existe justiça que seja mesmo justa. Ora, lá andamos aqui como a pescadinha de rabo na boca. Pois. Temos a democracia que as elites permitem e não a democracia de facto, aquela em que votamos mas não se cumpre sequer em 50 por cento. Antes pelo contrário. Quando damos por isso estamos a andar para trás. Avante. Leiam, o que Marcelo teve para dizer.

Já agora, “tolerância” sim. Até demasiada, que é daquela que mais se classifica de “carneirismo”. Mééééé!


O Presidente da República defendeu hoje que os portugueses são um exemplo de um povo que cultiva a tolerância, a paz e que pratica "consensualmente" o diálogo entre civilizações, recusando fenómenos de xenofobia ou de populismos extremistas.

Alma até Almeida. Oh, isso era antes. Agora Espanha faz o que quer e sobeja-lhe muita radioatiividade. Almaraz é que é a atualidade. Só dá para dizer que o governo de Costa anda a reboque do vigarista do PM espanhol e das corporações que ele serve, essa tal Iberdrola e a Endesa ou lá o que é… 

Nuclear não, obrigado. Além disso aquilo já está mais que passado do prazo. Está podre. Pois é oh Costa, a vida custa, Costa. Mas a morte e doença por via do nuclear está ali mesmo à mão de semear. Como espada de Dâmocles. O povo não gosta, Costa. Não queremos ser o vazadouro dos nossos vizinhos. Só isso.

Leiam que interessa. Bom resto de dia e melhor noite.


Associação Nacional De Conservação Da Natureza pede reações por parte do Executivo.

A Quercus reagiu ao facto de o “Conselho de Segurança Nuclear (CSN) ter viabilizado a proposta do Governo Espanhol para estender em cerca de dois anos o prazo para que o consórcio Iberdrola, Endesa Generación e Gas Natural, que explora a Central Nuclear de Almaraz, apresente o pedido de renovação da licença de funcionamento desta Central”.

MM | PG

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: