segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Venezuela | Tentaram assassinar o presidente Maduro

PARTILHAR

A verdade exata dos factos é que tentaram assassinar o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro. Nem por isso a violência foi repudiada pelos pasquins da grane média global, preferiram avançar com uma notícia falsa, anunciando que a explosão não fora causada por drone abatido mas sim por uma explosão de gás nas imediações de onde Maduro se encontrava. Em Portugal a notícia também correu assim nas televisões, nos jornais, nos pasquins nacionais de vídeo, audio, em papel ou online.

Veja e oiça as palavras de Maduro após o atentado no vídeo

Ficamos a saber da inutilidade de tais canais de desinformação, também em Portugal. Uma vez mais eles soergueram-se com as dificuldades inerentes a quem já perdeu a coluna vertebral e somente tem por opção rastejar com o propósito de desacreditar o óbvio: ocorreu uma ação violentissima (frustrada) contra o presidente da Venezuela. Tentaram assassinar Nicolas Maduro. Evidentemente que os que o rodeavam também seriam vítimas se acaso o drone atingisse o seu objetivo. Mas essa violência foi escamoteada por troca com a explosão de uma bilha de gás que explodiu em casa de um venezuelano... Fraca imaginação. (MM | PG)

O ATENTADO CONTRA O PRESIDENTE NICOLAS MADURO 

O atentado de 4 de Agosto contra o Presidente Nicolas Maduro é um novo passo na escalada fascista que se verifica na América Latina. Desesperada com as sucessivas derrotas eleitorais, a reacção interna recorre aos atentados terroristas, desta vez com um enxame de drones explosivos que vitimou sete soldados bolivarianos. Ela conta para isso com fortes apoios externos, nomeadamente da oligarquia criminosa que governa a Colômbia, da CIA, da NED e das demais agências do imperialismo. 

No seu discurso após o atentado o Presidente Maduro chegou a denunciar nominativamente o ex-presidente Juan Manuel Santos como mentor desta tentativa de assassinato. 

Resistir.info
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: