quinta-feira, 8 de março de 2012

São Tomé e Príncipe: Turistas precisam-se. É o moto de São Tomé na ITB

PARTILHAR


Deutsche Welle

Começou nesta quarta-feira (07.03) em Berlim a ITB, a maior feira internacional de turismo do mundo. São Tomé e Príncipe é um dos países participantes, apostando na divulgação sua imagem para conquistar mais turistas.

São Tomé e Príncipe tem desde 2001 o seu plano diretor do turismo. Plano no qual estão definidas metas e estratégias para o desenvolvimento do setor. Entre as principais metas está o aumento do número de turistas no país.

Um objetivo que ainda não foi alcançado afirma o ministro do Plano e desenvolvimento, Agostinho Fernandes, "temos desde 2001 o plano diretor do turismo que fixava uma meta de 25 mil turistas para 2010, mas só tivemos sete mil, o que significa que do plano diretor alguma coisa falhou."

Entre as principais causas apontadas por Agostinho Fernandes para o não cumprimento desta meta estão a instabilidade política, a falta de infra-estruturas e a falta de recursos humanos qualificados.

Conhecendo as causas do fracasso há que investir em novas estratégias aponta o ministro do Plano e Desenvolvimento, "porque se um turista sabe que vai para um país onde há instabilidade política, é óbvio que fará outras escolhas. Então, precisamos de criar no país um espaço de estabilidade efetiva".

Este ano o país já foi representado em Feiras de Turismo realizadas na Espanha e em Portugal, e neste momento participa numa das maiores feiras de turismo que começou nesta quarta-feira (07.03) na capital alemã, Berlim - a ITB.

Um hotel da capital, São Tomé

Verde e mar, as grandes apostas

Segundo o operador turístico são-tomense Luís Beirão, a participação do país, pela primeira vez na maior feira de turismo do mundo, poderá ser melhor se São Tomé e Príncipe conseguir fomentar a cooperação neste domínio com o país anfitrião: "Se a Alemanha consegue apoiar-nos nos custos de apresentação do Stand na ITB, tal como a Espanha o tem feito, isto significa que temos um custo a menos e uma grande oportunidade de estarmos presentes não apenas aqui, como também noutras feiras alemãs".

Dono de um paisagem verdejante, de uma flora e fauna endémicas, de praias convidativas e de um passado colonial que deixou ainda vestígios marcantes na arquitectura nacional, São Tomé e Príncipe tem um mosaico de ofertas turísticas com muito potêncial a ser explorado. Está é a opinião defendida por Luís Beirão que conlui: "Temos um conjunto de pequenas coisas que marcam a diferença e fazem de São Tomé e Príncipe um novo destino turístico."

A expetativa do governo e dos operadores turísticos nacionais é de que a participação do país em feiras e eventos de divulgação turística ajudem a trazer novos e mais turistas para o país.

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: