Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Cabo Verde. Praia acolhe encontro de alto-nível sobre combate ao branqueamento de capitais



O Grupo Inter-governamental de Acção contra o Branqueamento de Dinheiro na África Ocidental (GIABA) reúne-se esta semana na Cidade da Praia, de 02 a 07 de Maio, para debater ameaças e desafios ligados ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo.

Segundo informações avançadas pela organização, entre os dias 02 e 06 acontece a 25ª reunião plenária da Comissão Técnica do GIABA, composta por especialistas dos ministérios nos Estados membros, e no dia 07 será a vez da 16ª reunião do Comité Ministerial do grupo.

“A reunião plenária da Comissão Técnica do GIABA, organizada duas vezes ao ano, tem como objectivo principal, debater as ameaças e os desafios associados ao branqueamento de capital e financiamento do terrorismo na região”, referiu a mesma fonte, sublinhando que o encontro é, também, uma oportunidade de partilha de experiências sobre a implementação eficaz das medidas contra essas práticas.

Já na 16ª reunião do Comité Ministerial do GIABA, os integrantes, designadamente os Ministérios de Desenvolvimento Económico e Financeiros, do Interior ou da Segurança, e da Justiça de cada Estado membro, irão analisar e aprovar o relatório de actividades do director geral do GIABA, o projecto do Plano Estratégico 2016-2020 da instituição e o relatório da 25ª reunião plenária do Comité Técnico.

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, presidirá à abertura oficial da 25ª reunião plenária da Comissão Técnica do GIABA no dia 05 de Maio, realizada pela segunda vez em Cabo Verde.

No dia 07 de Maio, o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, presidirá a abertura dos trabalhos da 16ª reunião do Comité Ministerial.

O GIABA é uma instituição especializada da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental), criada no ano 2000, cuja missão é ajudar os Estados membros a prevenir o uso abusivo do sistema financeiro e da economia em geral, para fins de branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo.

Para além de Cabo Verde, são membros do GIABA, Benim, Burkina Faso, Costa do Marfim, Gâmbia, Guiné Conacri, Guiné Bissau, Libéria, Mali, Níger, Nigéria, São Tomé e Príncipe, Senegal, Serra Leoa e Togo.


Sem comentários: