Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Maria das Neves ameaça com "outras ações" se eleições em São Tomé e Príncipe não forem anuladas



Maria das Neves, terceiro candidato mais votado na primeira volta das presidenciais em São Tomé e Príncipe, realizada dia 17, ameaçou hoje recorrer a "outras ações" caso o escrutínio não seja anulado.

"Os vícios são notórios e a única solução é a anulação de todo esse processo sob pena de nós comprometermos a nossa democracia, sob pena de comprometermos a imagem deste país", disse a candidata em conferência de imprensa.

"Estamos a apelar a todas as instituições da República que assumam as suas responsabilidades sob pena de nós entrarmos com outras ações", acrescentou.

Maria das Neves voltou a classificar como "farsa" o processo eleitoral e acusou o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, José Bandeira, de "ter vendido a face" ao poder.

"Quero confessar que fiquei surpreendida com a atuação do senhor presidente do Supremo Tribunal de Justiça que vendeu completamente a face. Não parece ser um presidente do Supremo Tribunal de Justiça que devia ser isento neste processo, tomou parte e lamento muito que as instituições na nossa República estejam tão envolvidas, perdendo a face num ato como este", criticou Maria das Neves.

Quanto ao presidente da Comissão Eleitoral Nacional, a candidata acusou-o de "flagrante contradição", acrescentando que Alberto Pereira "veio a público reconhecer que houve falhas gravíssimas".

"É necessário assumir-se as responsabilidades", salientou Maria das Neves, exigindo uma vez mais a "anulação de todo" o processo eleitoral porque, considera, "está todo viciado".
"Quiseram que o candidato do poder ganhasse as eleições custe o que custasse, mas falharam na estratégia que utilizaram", defendeu.

"Estou convicta que para além das irregularidades constatadas e reconhecidas pelo senhor presidente da Comissão Eleitoral Nacional, haverá muitas outras que certamente comprometerão todo o processo", frisou a candidata.

Os resultados oficiais do apuramento geral da primeira volta divulgados segunda-feira afirmam Evaristo de Carvalho, candidato apoiado pelo partido no poder, Ação Democrática Independente com 34.522 votos, o que corresponde a 49,88% dos votos expressos, seguido de Manuel Pinto da Costa com 17.188 votos (24,83%) e Maria das Neves com 16.828 (24,31%).

Num universo de 111.222 votantes, foram às urnas 71.524, que corresponde a 64,31% de afluência, havendo 35,69% de abstenções, equivalente a 39.698 não votantes.

Relativamente aos outros dois candidatos, Manuel do Rosário obteve 478 votos (0,69%) e Hélder Barros 194 (0,28%).

Foram ainda apurados 641 votos em branco (0,90%) e 1.673 nulos (2,34%).

MYB // EL – Lusa

Sem comentários: