quarta-feira, 2 de maio de 2018

BRASIL | Lula, em carta aos trabalhadores, critica fascismo que assola o país

PARTILHAR
Milhares de trabalhadores disseram ‘bom dia’ ao ex-presidente Lula
Texto foi passado aos advogados durante reunião com o presidente Lula, que repudia ação da Rede Globo. Na carta, Lula fala sobre sua indignação com ataque a tiros ao Acampamento Marisa Letícia.

Correio do Brasil – de Curitiba

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), leu uma carta do ex-presidente Lula no acampamento Marisa Letícia, que defende a liberdade do ex-presidente em Curitiba, na noite desta segunda-feira 30. A carta foi ditada por Lula aos advogados, que digitaram o texto e imprimiram. Depois, o ex-presidente assinou o papel.

Na mensagem, o líder petista se diz “indignado” com o ataque a tiros contra o acampamento, que deixou duas pessoas feridas, uma delas, Jefferson de Menezes, em estado grave – agora já fora de perigo. O ex-presidente coloca entre os responsáveis pelo clima de ódio a Rede Globo, que “diariamente envenena o País com mentiras”.

Gleisi entregou a carta nas mãos da coordenadora do acampamento, para que ela chegasse a Jefferson e sua família. “Eu acho que essa assinatura do Lula tem que ficar com ele, para ele lembrar sempre por que ele foi vítima dessa violência”, explicou.

Leia a íntegra da mensagem:

Fiquei indignado com mais esse ataque aos companheiros e companheiras, que lutam pela Justiça em nosso país.

Quero mandar uma braço de solidariedade ao Jefferson, à Márcia, às famílias e aos amigos que sofreram junto com eles. Eu também sofri.

Não sabemos ainda quem atirou contra vocês, mas sabemos que o gatilho foi preparado pelas forças que disseminam o ódio e a violência política em nosso país, as mesmas que provocaram a morte de Marielle e Anderson.

Tenho quase 50 anos de militância política e nunca vi nada semelhante ao que está acontecendo no Brasil, desde que reconstruímos a democracia em 1988.

Diariamente, a Rede Globo envenena o País com mentiras sobre o PT, os companheiros de esquerda e os movimentos sociais e censura as notícias sobre a violência praticada contra nós.

Fiquem sabendo que continuamos junto, resistindo, porque estamos numa causa justa pela democracia, pelos direitos do povo e por um país mais justo.

Um abraço fraterno do companheiro Lula.

‘Bom dia, Lula’

O ex-presidente Lula, que está preso na Superintendência da Polícia Federal; próximo à Vigília Lula Livre, recebeu um “bom dia” histórico na manhã deste Primeiro de Maio; Dia do Trabalhador. Nos arredores da Polícia Federal, os manifestantes gritavam: “Queriam prender Lula, mas não sabiam que ele não estava só!”.

No início da tarde, um ato unificado de sete centrais sindicais (CUT; Força Sindical, CTB, NCST; UGT, CSB e Intersindical) terá como pauta a liberdade do ex-presidente. No ato, ainda, o protesto contra os retrocessos trabalhistas do pós-golpe e do governo Temer. A manifestação contou com a presença dos dirigentes das centrais; líderes de movimentos sociais e artistas.

Manifestantes, por fim, chegaram aos arredores da Polícia Federal. A mobilização unificou as sete centrais sindicais.
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: