sábado, 5 de maio de 2018

GUINÉ-BISSAU | Cidadãos condenam entrega de viaturas a deputados

PARTILHAR

Presidente José Mário Vaz entregou esta semana aos deputados 90 viaturas oferecidas ao país pelo rei de Marrocos. Movimento de Cidadãos Guineenses Inconformados fala em "ofensa ao povo guineense".

O presidente do Movimento de Cidadãos Guineenses Inconformados, o jurista Sana Canté, manifestou-se esta sexta-feira (04.05) contra a entrega pelo chefe de Estado de viaturas novas aos deputados ao Parlamento que, disse, não mereciam "aquelas prendas".  

Em conferência de imprensa, Sana Canté considerou a entrega por José Mário Vaz de 90 viaturas "zero quilómetros" aos deputados uma "ofensa ao povo guineense".

Canté, que lidera o movimento dos inconformados, grupo composto essencialmente por jovens dos liceus e das universidades de Bissau que se têm batido contra a crise política no país, afirmou que os deputados, depois de terem fechado o Parlamento "ainda receberam prendas" do Presidente.

O ativista referia-se ao facto de o Parlamento ter estado bloqueado durante mais de dois anos devido às divergências entre os dois principais partidos que compõem o órgão, o PAIGC e o PRS.

Jipes polémicos

José Mário Vaz entregou, na quinta-feira (03.05), numa cerimónia que decorreu na Presidência da República, em Bissau, as viaturas oferecidas ao país pelo rei de Marrocos em 2017 aos deputados.

"Desde agosto do ano passado a esta data muito se tem falado sobre estas viaturas. Foram muitos os rumores veiculados à volta deste assunto. Hoje somos testemunhas de que nenhum carro foi vendido, nenhum carro foi oferecido e que nenhum carro foi afeto à Presidência da República", afirmou o chefe de Estado guineense.

As 90 viaturas chegaram a Bissau em agosto de 2017 e foram doadas pelo reino de Marrocos à Presidência guineense, mas a sua chegada ao país provocou polémica com alguns a afirmarem que os jipes eram para os deputados e outros a defenderam que tinham sido enviados ao chefe de Estado, José Mário Vaz.

Os jipes chegaram a Bissau em 45 contentores e José Mário Vaz explicou que foram enviados pelo reino de Marrocos à Presidência guineense, que os decidiu doar aos deputados da Nação.

Críticas nas redes sociais

Nas redes sociais, vários cidadãos guineenses têm manifestado estar contra a entrega das viaturas aos deputados, lembrando que no país não há educação nem saúde.

Para Sana Canté, o Presidente "devia era doar aquelas viaturas" aos jogadores da seleção nacional de futebol, que disse, deram "muitas alegrias ao povo guineense" na Taça das Nações Africanas de Futebol, competição disputada no Gabão, e em cuja fase final a Guiné-Bissau esteve presente pela primeira vez.

O líder do Parlamento guineense, Cipriano Cassamá, ao referir-se também hoje às viaturas que o próprio alega ter pedido ao rei de Marrocos, defendeu que servem para que os deputados possam visitar o eleitorado nas suas aldeias e criticou também o facto de vários deputados do PAIGC não terem recebido uma viatura.

"Posso afirmar que pela primeira vez na história no nosso país, consegui entregar a cada deputado uma viatura", destacou Cassamá, que remeteu para o secretário-geral do órgão o esclarecimento sobre se as viaturas foram dadas a título definitivo ou enquanto durar o mandato do deputado.

Agência Lusa, mjp | Deutsche Welle
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: