quinta-feira, 6 de outubro de 2016

A ALPINISTA



Raul Diniz, opinião

Angola tem sido (des) governada há 37 anos por um presidente que mais se parece com um ET malvado. Por outro lado o presidente tem uma filha que é socialmente aventureira, e financeiramente gananciosa ao extremo.

Deslumbrante a filha do presidente angolano Isabel dos Santos é uma consumada alpinista social, ela adora os holofotes do hall da fama internacional, mesmo que esses holofotes não a revelam como pretende.

Já está mais do que claro como Isabel dos Santos roubou os angolanos para criar um império financeiro meramente artificial...

A forma obscura de indicar e nomear Isabel dos Santos ao cargo de PCA da Sonangol foi um ato iníquo e despoticamente desqualificável a todos os níveis.

Primeiro porque essa atitude foi um ato engendrado perigosamente pela casa de segurança, e posteriormente foi aceite e sedimentada com a benção do pai presidente, sem o prévio e a necessária chancela do silenciado MPLA. Essa realidade revelada face obscura da criminosa oligarquia instalada no poder em Angola.

Isabel dos Santos foi do nada catapultada imerecidamente do nada, transformar a presidente filha do presidente JES ao cargo de PCA da empresa publica Sonangol foi um exercício medíocre de manipulação da lei e da constituição inadmissível.

Em suma foi um desserviço ao estado democrático e de direito que se pretende venha um dia a começar a sua instalação sem JES e sem a sua família de abusados ladrões.

Essa necessidade de exposição obsessiva de Isabel dos Santos demonstra uma plena frustração por não ser reconhecida como empresária competente pela comunidade empresarial internacional.

Também se percebe que o atabalhoado envolvimento aparatoso da filha do presidente com a mídia internacional não visa um protagonismo atuante como empresaria até hoje inalcançado.  Por outro lado, esse esforço visa igualmente tentar inviabilizar a veracidade do seu enriquecimento ilegítimo e por isso ilegal.

A Belita dos Ovos nada fez de extraordinário em favor do povo que a recebeu aquando da sua chegada a Angola em 1975.

A custa do empobrecimento dos naturais autóctones angolanos, a maestrina da corrupção enriquecida a custa do gamanço do erário publico, tenta agora enroupar-se com vestes utilitárias de bilionária angolana honesta, porem sem sucesso.

Por outro lado, a indigna cidadã tenta passar a informação de empresaria sem, contudo demonstrar qualquer comprovação de eximia capacidade empresarial comprovada.

Essa família de famigerados alpinistas sociais é parte imponente da cambada de sociopatas de tresloucados oportunistas, mentores relevantes da fomentação do capitalismo selvagem que grassa um pouco por todo país.

É dessa tipicidade congênita de pessoas asquerosas onde se situam Isabel dos Santos e seus irmãos, sem esquecer o pai presidente. Essas pessoas, nas suas múltiplas funções nunca fizeram coisa alguma em favor do povo, que vive num lastimável estado de miséria endêmica.

Mas afinal, que espécie de alpinista social é a filha visionária do presidente da republica?

É do conhecimento geral que a Isabel dos Santos demonstra desconhecer totalmente as raízes e manifestações sócio-político-culturais do povo angolano. Daí a inexistência de um dialogo capaz e abrangente, que ajude a dissipar as divergentes posições, que mantem de um lado a família presidências detentora do poder econômico e do outro o povo pobre por eles explorado.

Os angolanos já estão habituados com as excêntricas aparições habituais na roda viva da alta costura e da publicidade internacional, apesar de ela não passar de uma simples figurista.

Em relação a recente aparição voluptuosa da filha de JES na suíça onde exibiu o maior diamante encontrado em Angola, também não foi diferente o seu surgimento uma vez mais como figurista, na festa de Dulce & Cabana em Milão.

Como das outras vezes, Isabel dos Santos chegou a Milão acompanhada de seu marido e escudeiro de roubo da riqueza dos angolanos, o zairense Sindika Dokolo.

A insalubre empresária Belita dos ovos desta vez não se coibiu em tentar buscar protagonismo ao anunciar nos meios de informação alternativos a sua presença no desfile de Dulce & Cabana além-fronteiras em Milão.

Uma vez mais foi em vão o seu esforço de tentar alpinistamente alcançar o status social de empresaria de sucesso internacional, debalde.

Escalar montanhas sociais íngremes não é a única especialidade da Belita dos Ovos, ela tem outros atributos como predadora financeira, ladra, ganancia, mentirosa e ambiciosa desmedida. Ela é também especialista em tudo de ilegal fazer para atingir os seus fins sem qualquer esforço adicional justificável.

Sem eufemismos desconjuntáveis baratos, pode-se afirmar sem medo de errar, que esses atributos abrangem todos os abutres criminosos conjurados da família de José Eduardo dos Santos.

Nos muitos montes everteste escalados no universo social pela socialite Isabel Dos Santos, nenhuma delas produziu quaisquer proventos que ajudassem a melhorar substancialmente o estado de miséria que os angolanos vivem. 

A empresária falastrona Isabel dos Santos não sente empatia alguma, nem nutre qualquer sentimento de gratidão e muito menos morre de amores pelos Angolanos. Na verdade a Isabel dos Ovos não passa mesmo de uma alpinista social ambiciosa desqualificada, que apenas ama e adora as riquezas do povo que explora.

O país não pode continuar a viver ilusoriamente nem pode aceitar a abusiva equação que o “nada, vezes alguma coisa é igual a tudo”.

A sociedade angolana precisa sair urgente do ostracismo em que vive, e dar um basta aos atos de corrupção praticados por essa corja de bandidos malvados. Trabalhar ilegalmente com dinheiro subtraído do erário público não a dignifica a Isabel dos Santos como mulher e muito menos como empresária.

Honestidade para Isabel dos Santos não significa verdade e vice versa, principalmente no que se refere aos dinheiros dos angolanos.

Uma cidadã que não goze da digna admiração e respeito da maioria dos angolanos não merece qualquer tipo de credibilidade. Infelizmente a senhora Dokolo ainda não se apercebeu que o fim de sua odisseia está próximo. A tristemente empresaria não se dá conta que caminha por areias movediças que a levarão certamente para terrenos pantanosos.

Sem comentários: