quinta-feira, 6 de outubro de 2016

ELEIÇÃO DE GUTERRES CRISTALINA VERSUS KRISTALINA-PPE-MERKEL OPACA




Mário Motta, Lisboa

Dizem as notícias chegadas em catadupa que as felicitações por António Guterres ter sido eleito Secretário-Geral da ONU vêm em torrente de tudo e de todos os lados. Pois. É a tal coisa: “se não o consegues vencer junta-te a ele”. A candidata que a Alemanha criou à última da hora com o ámen do presidente da UE, Junker, sob a diretoria do Partido Popular Europeu – coisa do CDS e do PSD, de Junker e da Merkel, entre outros neoliberais-fascistas - também parabenizou Guterres. Não conseguiu abafar Guterres e logo passou a ser voz corrente que agora vai para vice-presidente do Banco Mundial. Porreiro, pá, oh Kristalina Georgieva – caniche de cauda cortada e couto a abanar.
  
Felizmente que – ao contrário daquilo que muitos esperavam, e eu – o processo de eleição deste Secretário-Geral da ONU foi transparente. É que se não a vergonha e o descrédito da ONU seria dantesco. Kristalina foi empurrada pela Alemanha sem pés nem cabeça… E a mongloide foi. Foi e mostrou quanto a Alemanha está novamente a julgar-se senhora da Europa e se possível do mundo. A arrogância regressou àqueles governantes, políticos e mixordeiros arianos de "raça superior”. Pois. É cíclico, os gajos e as gajas nunca mais aprendem. Escavacam tudo, assassinam e roubam que se fartam mas depois acabam por levar nos cornos e ficarem com o país todo escavacado. E não aprendem. Prova de que as carolas nazis são duras como os cornos do boi Apis. Nazismo no ADN. Pois.

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso… perdão, Junker, alinhou na opacidade da Kristalina, mas logo de seguida, após a vitória muito merecida de Guterres, enviou ao novo SG da ONU uma carta que pode ler no Expresso. Carta com um coração. Até onde chega a hipocrisia dos monstros que detêm os poderes da UE!

Claro que Guterres, que é um coração de manteiga, considera todas as jogadas porcas que partiram dos alemães, da UE e de Junker, coisa sem importância, mesmo muito insignificante. Faz bem. Na verdade quanto mais se mexe na trampa pior é o cheiro…

O melhor é findar a prosa, o pivete já chegou às narinas. Pfff!

Cristalina foi a vitória de António Guterres, merecidamente. Contra Kristalina-PPE-Merkel opaca. A gente topa-vos. Pois.

Sem comentários: