sexta-feira, 16 de junho de 2017

INCÊNDIO EM LONDRES | Número de desaparecidos da torre Grenfell sobe para 76

PARTILHAR


As autoridades britânicas receiam que 76 pessoas tenham morrido no incêndio que destruiu a torre Grenfell, em Londres, e que não seja possível identificar todas as vítimas.

Os serviços de socorro entraram esta sexta-feira no terceiro dia de buscas no edifício de 24 andares que foi consumido pelas chamas na madrugada de quarta-feira. Os bombeiros já não acreditam ser possível encontrar sobreviventes. Onde os homens não conseguem chegar, as equipas têm o auxílio de cães e um drone.

Estão confirmados 17 mortos mas este é um balanço provisório que as autoridades receiam que possa ultrapassar as 76 vítimas mortais.

Seis vítimas já foram provisoriamente identificadas. Entre elas está Mohammed Al Haj Ali, de 23 anos, que tinha fugido à guerra na Síria. Estudante de engenharia civil, vivia no 14.º andar e esteve duas horas ao telefone com um amigo na Síria e familiares enquanto aguardava ser resgatado.

O comandante da polícia londrina Stuart Cundy admitiu que "é possível que infelizmente não se consiga identificar todas as vítimas".
"REZA POR NÓS". O ÚLTIMO TELEFONEMA DE UMA MÃE QUE VIVIA NO 19.º ANDAR DA TORRE QUE ARDEU EM LONDRES | VER MAIS em Jornal de Notícias
Naquele edifício de 24 pisos e 120 habitações, estima-se que residissem entre 400 a 600 pessoas.

Perto de 80 pessoas receberam tratamento hospitalar em seis unidades de saúde e 24 permanecem internadas devido a inalação de fumos e queimaduras. Há 12 em estado crítico.

A primeira-ministra Theresa May ordenou um inquérito ao incêndio e o autarca de Londres Sadiq Kahn exige a divulgação de conclusões preliminares já "este verão", rejeitando que o caso se arraste no tempo.

Jornal de Notícias

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: