sábado, 5 de maio de 2018

SPORTING x BENFICA | É hoje, é hoje, é hoje!

PARTILHAR

Os jokers de Jesus, a cartada de Vitória e Conceição no sofá

Sporting e Benfica defrontam-se este sábado em Alvalade. Jesus e Vitória querem ganhar. Se empatarem é Conceição quem faz a festa (literalmente).

Chegou o dia. Chegou o momento de Sporting e Benfica medirem forças naquele que é o maior dérbi da cidade de Lisboa. Com tanto em causa, os dois treinadores garantem que só pensam em ganhar. Na montra está um segundo lugar que vale o acesso à 3.ª eliminatória da Liga dos Campeões, uma vez que o FC Porto é dono e senhor da liderança e está apenas a um ponto da confirmação do título. 

O Benfica está neste momento no segundo lugar do campeonato em igualdade pontual com o Sporting - ambos têm 77 pontos. No sofá está Sérgio Conceição, técnico do FC Porto que pode já festejar o título no caso de o dérbi acabar com um empate. 

Benfica e Sporting passam por momentos diferentes. As águias sofreram uma surpreendente derrota caseira frente ao Tondela, na última jornada.

Por seu turno, os leões estão com a moral em alta depois de uma vitória arrancada a ferros - graças aos dois golaços de Bruno Fernandes - em Portimão. 

Na primeira volta, Sporting e Benfica não foram além de um empate a um golo na Luz, precisamente o resultado que menos interessa às duas equipas amanhã em Alvalade. 

As dúvidas que podem virar jokers 

Os dois treinadores não abriram o jogo quanto aos onzes das equipas. Do lado do Sporting, está por saber se William Carvalho, Piccini e Mathieu vão alinhar de início. Do lado das águias, é Jonas a maior dúvida, o maior abono da equipa encarnada. 

Três ideias de Jesus em discurso direto 

Trunfos para o jogo: "De vez em quando fazemos um bocadinho de bluff quando estamos a jogar cartas. O jogo, em si, tem momentos importantes, como ter uma estratégia coletiva e individual por parte dos treinadores. Às vezes podem lançar-se jokers. O jogo, quando mais equilibrado é, mais estratégia tem de haver. O treinador do Benfica vai querer lançar os seus trunfos e o Sporting a mesma coisa. Já não há muito para esconder. As duas equipas são conhecidas e os seus treinadores também. Pode acontecer, um ou outro, ter de puxar por um joker que possa ser bem sucedido."

Título: "Matematicamente ainda é possível, mas se me perguntar a mim digo que não. O FC Porto tem tudo para poder ser este ano o vencedor do campeonato. Claro que a segunda posição é muito importante para os dois clubes, sobretudo pelo dinheiro que envolve entrar na Champions. O Sporting, neste momento, está em desvantagem no ranking, e isso dá garantias financeiras aos clubes. Dos últimos 10 anos, que entram para o ranking, eu estou há nove. O Sporting conseguiu recuperar 20 lugares. Isto é um dado importante. "

Campeão justo: "Não posso responder diretamente já. Quem for campeão vai ser justo vencedor porque foi melhor. Quem não o conseguiu também sabe que durante a época não conseguiu estar ao nível de determinados jogos. O fator importante, na minha opinião, é qualquer destas três equipas, podem fazer 80 ou mais de 80 pontos. São números que dizem que esta época foi boa, mas que houve alguém que conseguiu fazer melhor. Foram pormenores que fizeram a diferença, às vezes de um, dois ou três pontos."

Três ideias de Vitória em discurso direto

Antevisão: "É um dérbi, sempre emotivo e ainda bem que assim é. Independentemente das circunstâncias - nós que vínhamos a ganhar e já não ganhamos ou o Sporting que já não ganha há algum tempo e que agora joga connosco - um dérbi tem sempre características muito especiais. As duas equipas vão querer ganhar, têm qualidade, vão querer impor-se uma à outra e será um dérbi muito especial e nós estamos preparados para ele. Não vale a pena fazer contas antes do jogo acontecer."

Impacto da ausência de Jonas: "É evidente que estamos a falar do melhor marcador do campeonato, de um jogador importante. Se me perguntarem se queria perder este jogador para os jogos importantes, é evidente que não. Mas nunca me ouviram a lamentar quem não estava. É uma forma de estar na vida e que eu levo praticamente para todo o lado. Os jogadores que entraram deram a resposta que tinham que dar, umas vezes melhor e outras pior, mas o futebol é assim. Estou convencido que com o caudal ofensivo que temos tido, o Jonas tinha feito mais golos, acredito que sim, pela onda que estava a correr tão positiva. Mas isto é o futebol. No final faremos o balanço. Perdemos um jogador importante, mas não há que lamentar. A vida é assim."

Importância do segundo lugar: "O Benfica não quer perder nenhum jogo. Um clube como o nosso, de grandes dimensões, não pode nem quer perder nenhum jogo. Não são este tipo de jogos que decidem os campeonatos. Normalmente, os campeonatos decidem-se nos jogos onde se perde ou ganha pontos em que os adversários perderam. Não tiro daí nenhuma ilação. É mais um jogo, importante, com uma boa equipa, que se preparou bem ao longo desta época, que não atingiu o objetivo que queria e que agora está connosco numa disputa pelos lugares de cima. Depois, no final, faremos o balanço. Não vivo nenhum jogo com a ansiedade "se isto" ou "se aquilo"."

Último onze do Sporting: Rui Patrício; Stefan Ristovski, Coates, Petrovic, Fábio Coentrão; Battaglia, Bryan Ruiz, Gelson Martins, Marcos Acuña; Bruno Fernandes e Bas Dost. 

Último onze do Benfica: Bruno Varela; André Almeida, Rúben Dias, Luisão, Grimaldo; Samaris, Zivkovic, Rafa Silva, Pizzi, Cervi; Raúl Jiménez. 

Francisco Amaral Santos | Notícias ao Minuto
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: