terça-feira, 5 de junho de 2018

Putin defende aproximação com União Europeia

PARTILHAR

Presidente russo nega desejo de desestabilizar bloco europeu e pede fortalecimento dos laços entre Moscou e Bruxelas. "Quanto mais problemas houver na UE, maiores serão os riscos e as incertezas para nós", diz.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, defendeu uma maior cooperação entre o governo russo e a União Europeia (UE). Segundo Putin, Moscou não busca a desestabilização do bloco comunitário europeu – apesar de se aproximar de partidos críticos da UE.

"Não estamos perseguindo o objetivo de dividir algo ou alguém na UE", disse Putin em entrevista à emissora estatal austríaca Österreichischer Rundfunk (ORF), um dia antes de visitar Viena.

Em vez disso, é de interesse da liderança russa "que a União Europeia esteja unida e floresça". "A UE é nosso parceiro comercial e econômico mais importante", justificou o presidente russo.

Segundo ele, quaisquer contatos de nível partidário com movimentos nacionalistas e eurocéticos não visam desestabilizar o bloco. "Pelo contrário, precisamos fortalecer a cooperação com a UE", disse Putin. "Quanto mais problemas houver na UE, maiores serão os riscos e as incertezas para nós."

A cooperação entre a legenda Rússia Unida – partido do qual foi fundador – e partidos de direita, como a Alternativa para a Alemanha (AfD) e o Partido da Liberdade da Áustria (FPÖ), é decidida de forma pragmática. 

Putin afirmou que a Rússia Unida também gostaria de estabelecer contatos com outras forças políticas. "Tentamos cooperar com aqueles que expressam publicamente o desejo de trabalhar conosco", disse.

Putin é aguardado nesta terça-feira (05/06) para uma visita de um dia à Áustria. É a primeira visita de Putin a um país da União Europeia desde a sua reeleição como presidente russo em março. O homem mais poderoso da Rússia e líderes do Estado e do governo austríaco, entre eles o chanceler federal Sebastian Kurz, pretendem dialogar sobre a crise na Ucrânia, sanções econômicas e a situação política global.

Putin enalteceu os bons contatos com a Áustria, que faz parte da União Europeia, mas não da Otan. "Apesar de todas as dificuldades, o diálogo não foi interrompido nos últimos anos", disse.

PV/dpa/rtr | Deutsche Welle
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: