domingo, 17 de julho de 2016

Jovem de origem cabo-verdiana entre as vítimas mortais do ataque de Nice

PARTILHAR


Pelo menos uma jovem de descendência cabo-verdiana encontra-se entre as vítimas mortais do atentado em Nice, França, que, segundo dados provisórios, matou 84 pessoas, anunciou a Rádio de Cabo Verde (RCV).

Segundo a RCV, a informação foi confirmada pelos familiares da jovem de 25 anos, cujo pai cabo-verdiano é oriundo do Tarrafal de Santiago.

A mesma fonte avançou ainda, citando o tio da vítima, que esta se encontrava na companhia dos pais, irmão e outros primos, no momento do atentado com o camião e “teve morte imediata”, enquanto os progenitores se encontram hospitalizados com ferimentos.

A RCV noticiou ainda que, por enquanto, não se conhece o paradeiro do irmão e de alguns primos que também assistiam ao fogo-de-artifício numa rua pedonal para assinalar o Dia da França, 14 de Julho.

Em Cabo Verde, quer o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, quer o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, já condenaram o atentado em Nice e declararam-se solidários com as autoridades e o povo Francês e ao mesmo tempo preocupados com a comunidade cabo-verdiana ali residente.

De acordo com o jornal electrónico português Diário de Notícias, o presidente da região de Nice, Christian Estrosi, criticou a actuação das forças policiais na noite do ataque, tendo-se interrogado “como é possível que aquele camião tenha penetrado numa zona pedonal”.

O ataque ocorreu por volta das 23:00 locais na Promenade des Anglais, uma das mais turísticas artérias da cidade de Nice, no sudeste de França. A multidão assistia ao tradicional fogo-de-artifício que marca o fim das festividades do 14 de Julho, o dia nacional francês.

No fim do fogo-de-artifício, um veículo abalroou a multidão, tendo derrubado pessoas ao longo de dois quilómetros. O presidente da região Provence-Alpes-Côte d’Azur indicou que o condutor do veículo foi abatido pelas autoridades depois de ter disparado por diversas vezes.

O condutor do camião foi abatido pela polícia. A sua identidade não foi ainda revelada pelas autoridades francesas. Fonte policial revelou à France Presse que foram encontrados documentos de identificação de um cidadão franco-tunisino no veículo.

O governo francês já declarou três dias de luto.

Inforpress, em A Nação

PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: