domingo, 8 de janeiro de 2017

Corpo de Mário Soares em câmara ardente a partir das 13h00 de segunda-feira


Para domingo não estão previstas cerimónias fúnebres. Funeral realiza-se terça-feira a partir das 15h30.

Segunda-feira da parte da manhã realiza-se um velório privado em casa de Mário Soares, no Campo Grande, e de onde sairá, por volta das 11h00, o cortejo fúnebre com destino ao Mosteiro dos Jerónimos.

O percurso prevê várias paragens. Sai do Campo Grande com destino à Avenida da República, seguida da Praça do Saldanha, Avenida Fontes Pereira de Melo, Marquês de Pombal, Avenida da Liberdade, Rua do Ouro e Praça do Município.

Em frente da Câmara Municipal, com a presença do Presidente do Município e de toda a vereação, o caixão sai do veículo motorizado e passa para um armão da GNR puxado a cavalos, uma espécie de charrete para caixões.

Depois, com a escolta da GNR, o desfile fúnebre segue pela Ribeira da Naus, Cais do Sodré, Avenida 24 de Julho, Avenida da Índia e tem chegada prevista para o Mosteiro dos Jerónimos cerca das 13h00.

À porta do Mosteiro vai estar o Presidente da República e o Presidente da Assembleia da República. O primeiro-ministro, que está na Índia em visita de Estado, acompanha a cerimónia por videoconferência. A urna recebe a bandeira nacional e todas as honras militares serão prestadas pela Unidade de Honras de Estado da GNR.

Depois deste momento, durante toda a tarde e noite de segunda-feira, entre as 13h00 e a meia-noite, e na terça-feira até ao final da manhã, entre as 08:00 e as 11:00, decorre o velório público. O corpo vai estar em câmara ardente na chamada Sala dos Azulejos do Mosteiro do Jerónimos, o antigo refeitório dos monges.

Pelas 13h00 de terça-feira, o caixão vai ser colocado nos claustros do Mosteiro dos Jerónimos, onde Mário Soares assinou o tratado de Adesão à Europa. A urna será transportada por militares das Forças Armadas ao som do Coro e Orquestra do Teatro Nacional de São Carlos, onde haverá uma sessão de homenagem ao antigo Presidente da República.

Esta sessão começa ao som da voz do próprio Mário Soares, seguida de uma intervenção do filho João Soares, depois uma gravação da voz de Maria Barroso seguida de uma intervenção da filha Isabel Soares.

Depois desta parte mais intima da cerimónia, fala o primeiro-ministro através de videoconferência, seguido do Presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e por fim o Chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa.

Dos Jerónimos o funeral segue para o cemitério dos Prazeres, com paragem em frente ao Palácio de Belém onde Soares esteve durante dois mandatos. O cortejo segue depois para a Avenida da Índia, Avenida 24 de Julho, Avenida D. Carlos I e São Bento.

Em frente à Assembleia da República e da sede da Fundação Mário Soares há uma paragem em jeito de homenagem. O mesmo acontece em frente da sede do PS, no Largo do Rato.

Depois o cortejo segue para Campo de Ourique através da Avenida Pedro Álvares Cabral, Rua Saraiva Carvalho e Cemitério dos Prazeres.

Nota do Editor: notícia atualizada ontem (sábado) às 23h30 com informação sobre as cerimónias fúnebres

TSF – Foto: Natacha Cardoso/Global Imagens

Sem comentários: