domingo, 15 de abril de 2018

TIMOR-LESTE ELEIÇÕES | Voto antecipado terá maior número de eleitores de sempre

PARTILHAR

Díli, 14 abr (Lusa) - As eleições legislativas antecipadas de 12 de maio em Timor-Leste têm o maior número de eleitores recenseados de sempre, com quase mais 23 mil do que nas eleições do ano passado, segundo dados divulgados pelas autoridades eleitorais.

O valor final, depois de confirmados os novos registos e retirados dos cadernos mais de 2.600 nomes, foi divulgado pelo Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) e publicado no Jornal da República.

No total, estão recenseados para votar 787.761 eleitores, mais 22.903 do que os que estavam habilitados a votar nas eleições legislativas de 22 de julho do ano passado, o que representa um aumento de cerca de 3%.

O aumento foi ainda maior na diáspora onde o número de eleitores recenseados quase triplicou, aumentando de 2.125 nas eleições de 2017 para 6.263 este ano.

Ainda que tenha aumentado em todos os círculos da diáspora, o recenseamento cresceu significativamente no Reino Unido, onde passou de apenas 208 para 3.414, motivo pelo qual as duas maiores forças políticas, Fretilin e AMP, já fizeram campanha junto da comunidade timorense ali radicada.

De sublinhar que a quase totalidade dos timorenses a viver no Reino Unido estão no país com passaporte português.

Ainda significativo foi o aumento na Austrália (de 1.101 para 1.532) e na Coreia do Sul, onde duplicou de 224 para 537, tendo em Portugal aumentado de 589 para 780 eleitores.

Recorde-se que no ano passado a taxa de participação foi de 76,74% o que, a manter-se este ano, implicaria um total de votantes de cerca de 604.500. Com uma taxa idêntica de votos válidos (foi de 97,28% em 2017), o número de votos contabilizados rondaria os 588 mil.

Este valor é importante já que a lei determina que para eleger deputados uma força política terá que obter no mínimo 4% dos votos válidos o que, neste cenário, equivaleria a cerca de 23.250.

No que se refere aos centros de votação, a nível nacional vão ser instalados um total de 1151 estações de voto dividas por 876 centros de votação que, por sua vez, vão ser instalados nos 452 sucos (equivalente a freguesias) do país.

No voto do ano passado foram instaladas 1.121 estações de voto divididas por 859 centros de votação para as legislativas de 22 de julho, dos quais pelo menos sete funcionarão no estrangeiro, na Austrália, Coreia do Sul, Portugal e Reino Unido.

Na diáspora vão ser instalados nove centros de votação. Na Austrália, onde estão recenseados 1.532 eleitores, vão ser habilitados três locais para votar - Darwin, Melbourne e Sydney - e na Coreia do Sul os 537 eleitores recenseados terão um centro de votação em Seoul.

Em Portugal - onde há recenseados 1.286 eleitores - haverá dois centros (Lisboa e Porto) e no Reino Unido os 2.128 eleitores podem votar em Dungannon, Londres e Oxford.

O município de Díli tem o maior número de eleitores (mais de 168 mil), seguindo-se Baucau, na zona leste do país (89.346), Ermera (79.433), a sul de Díli e Bobonaro (65.778), que em conjunto representam mais de metade de todo o eleitorado.
As regiões com menos eleitores são Aileu (31.287) e Manatuto (32.228).

Comoro, uma zona na parte ocidental da capital timorense, é o suco com mais eleitores recenseados (28.146) e Foholau, no posto administrativo de Turiscai, município de Manufahi, o que tem menos eleitores registados, apenas 252.

A campanha para as eleições, que começou a 10 de abril, decorre até 09 de maio antes de dois dias de reflexão e da votação a que se candidatam oito partidos e coligações, o menor número de sempre.

ASP // PMC
PARTILHAR

Author: verified_user

0 comentários: