terça-feira, 8 de junho de 2021

Regime de Marrocos prende jornalista sahauri com base em acusações forjadas

A polícia marroquina transfere o jornalista e ativista saharaui Yahdih Al-Sabi de El Aaiun para Dakhla

PUSL.- O jornalista saharaui do site Algargarat e ex-preso político Yahdih Al-Sabi, foi apresentado no domingo, 30 de maio de 2021, perante o gabinete do procurador-geral da cidade ocupada de Dakhla, Sahara Ocidental, que prolongou o período da sua custódia policial em 72 horas após à sua detenção em 27 de maio.

Yahdih Al-Sabi, diretor do Saharawi Media Group Algargarat foi vítima de uma detenção arbitrária pelo ocupante marroquino no seu local de trabalho, os seus familiares não foram autorizados a vê-lo e não obtiveram resposta quando questionaram sobre o motivo da sua detenção .

Até agora as acusações não são públicas, mas os jornalistas saharauis pensam que ele será vítima de acusações forjadas de “minar a integridade da segurança interna ou externa do estado. ” O que explicaria a prorrogação do período da sua custódia policial.

O jornalista saharaui foi transferido da cidade ocupada de El-Aaiun para a cidade ocupada de Dakhla e colocado numa esquadra da polícia, onde alguns dos seus familiares foram autorizados a visitá-lo durante alguns minutos sob forte segurança e na presença de policias marroquinos à paisana e com uniforme oficial.

porunsaharalibre

Sem comentários:

DESTAQUE

Neoliberais e ultradireita: o tronco único

# Publicado em português do Brasil Por trás das diferenças aparentes, as correntes se encontram. Partiram da reação oligárquica ao comunismo...