sábado, 16 de Junho de 2012

Portugal: Contra "a ofensiva do Governo e do patronato sobre os trabalhadores"



CGTP espera mais de 30 mil manifestantes em Lisboa contra "ofensiva do Governo sobre os trabalhadores"

SIC – Lusa, com foto

Intersindical espera reunir hoje mais de 30.000 manifestantes em Lisboa, num protesto contra "a ofensiva do Governo e do patronato sobre os trabalhadores".

Tudo indica que vamos ter uma grande manifestação, esperamos que ainda maior do que a do Porto, onde na semana passada estiveram 30.000 pessoas, porque as pessoas têm que protestar e vir para a rua", afirmou Armando Farias, da comissão executiva da CGTP, em declarações à agência Lusa.

Segundo adiantou, o lema da iniciativa é o combate ao "empobrecimento e exploração dos trabalhadores, pela defesa dos direitos, dos salários, das funções sociais do Estado e dos serviços públicos e do emprego".

Com arranque previsto para as 15:00 e percurso marcado entre o Marquês de Pombal e os Restauradores, a manifestação da CGTP-IN reunirá trabalhadores de Castelo Branco, Leiria e de todos os distritos a sul e contará com a intervenção do secretário-geral da CGTP-IN cerca das 16:30.

Segundo a CGTP, "estas manifestações têm como objectivo exprimir todos os protestos, descontentamentos e indignações contra a ofensiva do Governo e do patronato sobre os direitos laborais e sociais dos trabalhadores, contra o trabalho forçado e contra as medidas de austeridade que têm provocado o aumento brutal do desemprego e a diminuição dos salários e das pensões de reforma, com consequências no empobrecimento geral das famílias e a destruição dos serviços públicos e das funções sociais do Estado".

Segundo salientou Armando Farias, "o ataque que está a ser feito aos trabalhadores reflete-se no seio da família, que está, toda ela, a ser vítima do aumento da austeridade".

*Título alterado por PG

Sem comentários: